Translate

domingo, 21 de junho de 2015

Offline

Meu coração ainda dói. Acho que essa não vai ser tão fácil de superar. Dessa vez,  só posso dizer que estava em minhas mãos. Em minhas mãos e eu falhei.

Eu falhei comigo. Falhei com quem precisava de mim. Isso dói.  Mas, dói muito mais saber que eu falhei com Aquele que sempre me amou e nunca deixou de me ajudar e estender suas mãos quando precisei.

Meu Deus! Eu falhei. E como falhei contigo!

Dessa vez,  não vai ser tão rápido. Mas, já começo a ver que uma hora vou estar melhor. Vou pensar melhor e, quem sabe, serei melhor do que hoje eu sou.

O fundo do poço é vazio e frio. Só que uma coisa resta: olhar para a luz no fim do túnel vertical, para cima, de onde vem o socorro.

E como eu preciso de socorro! E, não das mãos dos outros. Não de meus inimigos.  Socorro de mim mesma. De minhas falhas, de meus erros, de minhas fraquezas.

Quando achei que estava forte, um tombo me fez ver o como é fácil se embolar nas próprias pernas e cair. Cair feio. Cair fundo!

Agora, eu entendo que não preciso de nada além de silêncio e um pouco de solidão de todos ao meu redor, para estar um pouco à sós com Deus. Com aquele com quem falhei e com quem preciso recomeçar.

Hora de dar um tempo de tudo, de todos e de mim.

Elisa Macedo

*Dare You To Move - Switchfoot*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.