Translate

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Os Dias e os Anos


Os dias passam lentamente e os anos voam. Voam em asas de águias, bem nas alturas, onde ninguém pode alcançar. Onde o sol pode aquecer e o vento refrescar. Os anos voam! Como voam! Voam apressadamente. Voam como quem sabe o que irá encontrar no futuro, enquanto os dias são sofridamente agarrados ao presente, rememorando os eventos do passado.

Os dias são maus, de fato!

Mas, os anos compensam. Os dias deixam tudo igual, os anos mudam. Os dias machucam, os anos curam. Os dias nos prendem, os anos libertam. E o ponto mais interessante está em descobrir onde acontece essa quebra de dias para anos. Onde é que tudo muda? Onde é que tudo começa? Onde é que algo termina? Onde as coisas se transformam? Onde os anos, dentro dos dias, se formam?

E, mais uma vez, com os braços estendidos para o futuro, vejo os dias tentando puxar uma alavanca para o passado, mas os anos já mostraram que o que está por vir é muito melhor do que o que já foi.

Venha o que vier!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.