Translate

terça-feira, 17 de março de 2015

As Batidas do Meu Coração

 Um dia, o coração irá parar.

Hoje, entretanto e felizmente, ele bate. Bate com batidas descompassadas com o passar dos dias.

Bate sabendo que essas mudanças de ritmos são efeitos produzidos por pensamentos de sonhos não realizados e esperança de um futuro com estas concretizações.

Hoje, o coração bate ansioso por alguma mudança. Ainda que esta mudança seja um passo ao passado. Ainda que essa mudança seja voltar a ser como antes, de um jeito diferente. De um jeito que dê certo.

O coração tem lá seus motivos para bater. Mas, nunca é sem motivo que ele segue o compasso de uma canção. É sempre pensando que a melodia foi feita para marcar algum lugar, algum momento, algum alguém.

As batidas são sempre Tum-Tuns de espera e da realidade de que o amanhã é hoje. Os dias passam... O coração continua batendo. Às vezes, ele acelera. Outras, porém, ele bate bem devagarzinho. Bem devagarzinho.

Bate bem devagarzinho.

E, por alguns momentos amuado. Mas, ele bate. Ele bate devagarzinho e logo volta a bater forte.

A esperança enche o coração de forças. Enche o coração de alegria. Enche o coração de vigor. Enquanto ele bate, tudo ainda pode ser diferente. E, se não for, a cada batida ele foi feliz acreditando que sim.

Hoje, o coração bate. Bate por tantas expectativas, tantas emoções, tantos sonhos. Bate. Bate forte. Bate por alguém.

O coração até queria ter vida própria e fazer com que outro coração batesse por ele também. Mas, cada coração tem sua batida e cada batida está sujeita a encontrar o seu ritmo perfeito, ou alguém que deseje se alinhar a seu compasso.

Esse coração hoje bate. Bate forte. Bate. Bate sozinho. Bate tão amedrontadamente que parece que suas batidas já tocam uma música antiga que não faz mais sentido.

Um dia, porém, o coração não irá mais bater.

Triste é saber que neste dia não irá mais importar por quem ele bateu.

Já não importa agora para quem suas batidas foram dedicadas. Hoje, coração, você bate sozinho essas batidas descompassadas.

Enquanto isso, vai batendo. Suas batidas de esperança alivia a realidade que está doendo.

Elisa Macedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.