Translate

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A maior bênção do mundo


 Como todos os dias da minha vida, hoje foi cheio de emoções e acontecimentos.

O dia foi longo, parece que durou 48 horas. Muitas decisões foram tomadas, muitas situações pré-resolvidas, mas, no final de tudo, eu tive meus amigos do lado para me dar suporte.

Ouvi frases sobre mim que me fizeram pensar.

Ou resumos da minha vida que fizeram gargalhar.

Ouvi pessoas dizerem do que seriam capazes de fazer por mim, sem pedir nada em troca, que me fizeram chorar.

Ouvi pessoas que preferiram o silêncio e foram orar por mim.

Pensei que só os mortos sabiam o quanto eram amados. Eu, felizmente, pude descobrir isso em vida.

Descobri que eu tenho amigos que se inquietam pensando que poderiam me ajudar de alguma forma, ou mesmo me ajudar mais. Amigos que ficam de madrugada pensando que não devem ser egoístas, mesmo depois de doarem tudo o que são por mim. Doarem o tempo, que vale mais do que qualquer dinheiro e ainda assim se sentem egoístas. Meu Deus! Quero que esses amigos descubram que eu admiro todo o altruísmo deles e o quanto eles já têm me dado.

Descobri que "venci um monte de espermatozoide deficiente (que não vem ao caso), fiz incontáveis cursos técnicos, conheci muita gente maneira, tive momentos de loucura na adolescência, formei na faculdade, aprendi a analisar a fala e os gestos dos outros, conheci uma criatura egocêntrica (que acha que esse foi o ápice da minha vida - haha) tive meus momentos de alegria sem precisar a recorrer o uso de drogas (ilícitas). Viajei pela Europa, levei um beliscão na bunda por lá, fizeram rodinha para eu sambar muito mal sambado, corri vários cantos. (Palavrão), e ainda fui comparada ao povo da minha redondeza. Além disso, tenho incontáveis desastres amorosos e irei contar para meus netos todos, inclusive de um cara que gastou mais de 200 reais, me deu rosas, chocolate e comida japonesa em uma noite por meus "míseros" beijinhos".

Descobri que um amigo ao ver minha situação, queria resolver tudo com dinheiro. O rico do grupo! Soltou uma frase maravilhosa do tipo "não tenho muito, mas os pães e os peixes que eu tenho, eu divido com você".

Descobri que enquanto eu estou cruzando JF da zona norte a zona sul, tenho pessoas orando por mim, abrindo Bíblia e pedindo respostas de Deus para minha vida. No final das contas, Ele acaba respondendo "Até quando?".

Foi como disse na última postagem, eu não tenho muito, mas o que eu tenho vale a pena. Cada um deles vale muito a pena para mim.

Hoje sou a pessoa mais rica do mundo. Não fui julgada, não fui condenada e ainda ouvi de muitos deles um "é um passo para trás, para se dar muitos outros para frente". Ou então um "eu acredito em você, Lis. Eu sei que você consegue". Sem julgamentos, sem condenações, sem apontarem para minha fraqueza, mas querendo juntar forças comigo.

Vi pessoas se esforçando para saber "what make me happy".

Eu sou uma abençoada. Eu tenho quem chamar de amigos!

Elisa Macedo.

O que nós temos no final das contas

Eu não tenho muita coisa da vida. De bens materiais, tenho uma mala rosa, uma cama box e minhas roupas.

Reputação, orgulho e honra, terei ou não terei dependendo do ponto de vista de quem olha.

Mas, uma coisa eu sei que tenho e vale muito mais do que qualquer montante financeiro, ou opiniões vindas de terceiros: bons amigos para contar quando eu realmente preciso.

Amo vocês, meus camaradas.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Proud of not be proud

Sure. Life is hard. I thought it would be easier during my way, but everyday it is getting harder, so much!

It's painful take decisions that can change your life and put the future in the present. Your mind can't stop thinking about what you've done these days.

I just wanna have time to myself and discover that I wasn't so innocent as a think I was.

I don't wanna live with regrets. Life can be good, but, sometimes, I think I spend too many time trying to make it bad.

What about me? So, I'm just figuring out a new way to put everything in its place.

Elisa Macedo.