Translate

terça-feira, 17 de junho de 2014

Eu


 Gosto de frio. De dizer o que eu penso, sem pensar duas vezes por muitas vezes. Quando eu quero, eu peço. Quando não quero, eu falo. Não sou de medir as palavras, mas sou de guardar pensamentos.
Não gosto de interpretar as pessoas, embora eu tenha que fazê-lo quase que o tempo todo.
Sou simples. Aprecio presentes pequenos, mas cheios de significados.
Descobri que se eu jogasse baralho, minhas cartas estariam todas na mesa.
Gosto de aprender. De descobrir algo que ninguém mais sabe e fazer com que outros venham saber através de mim. Por isso, muitas vezes sou vista como sabe tudo. Às vezes, sou mesmo um pouco. Um pouco muito.
Conheço muito dos meus defeitos, porém tenho prazer na mudança. Gosto de mudanças. Fico muito alegre em conviver principalmente com as mudanças radicais.
Quero ser rica. Nunca escondi de ninguém, por isso sempre estudei como louca. Mas, não sei o que tem dado em mim ultimamente, pois estou com uma preguiça enorme de estudar. É nessa hora que preciso focar.
Tenho bom coração. Só que sou péssima em demonstrar isso. Todas as minhas tentativas são falhas, então prefiro usar sarcasmo, deboches, frases de sentidos duplos e triplos para expressar o que estou sentindo. Quem me conhece sabe, quem sabe gosta. Quem entende se alegra e recebe as flores que eu não sei entregar diretamente.
Não gosto de ser abraçada. Gosto de abraçar. Gosto de toddy gelado e sorvete derretido.
Seriado, livros e filmes. Essa é a ordem. Não era assim, mas agora ficou e quando eu tiver mais tempo a ordem irá mudar novamente.
Meu maior amor sempre será Jesus. Sou meio louca, sim, sou, mas é uma das minhas características que mais gosto: enlouquecer com Ele e deixá-lo saber de minhas loucuras, sem deixar de amá-lo.
Gosto de cachorro. Até adotei um, lindo, preto e fofo. Entretanto, a barulhada que ele faz na madrugada e na manhã sempre me faz me arrepender desse gesto de amor. Mas eu nunca consigo me desfazer dele. Nunca conseguirei.
Não tenho o menor problema em mudar de opinião, até gosto, para falar a verdade. Faz com que eu me sinta uma pessoa cada vez mais aberta para as experiências e para eu mesma.
Minha auto estima está alta, mas nem sempre foi assim. Porém, para que pensar no que não é justo agora? Aproveito esse momento que eu tenho de puro amor próprio.
Estou neste momento de "self discover" e me deliciando a cada momento. Uma das coisas que mais tem me feito feliz nesses últimos dias é conhecer um pouquinho mais de mim mesma.
Gosto de flores, mas entre ganhá-las e ganhar chocolate, deixe as flores para lá.
Gosto dos meus amigos. Eles são parte de mim. E, por falar em parte de mim, percebo que deixo um pedaço de mim onde eu vou e sempre trago uma parte dos lugares comigo.
Sinto-me alguém cheia de informação que precisa ser melhor decodificada. Sinto que eu preciso ser decodificada e a possibilidade de um computador próprio para isso não é mais um monstro debaixo da cama.

Ah, já ia me esquecendo. Gosto também de saber que sou divertida.

Boa noite,

Aquela que também pode ser conhecida por Lilisa Macedo. ;)

*Fito & Fitipaldis - Antes que cuente diez*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.