Translate

terça-feira, 19 de novembro de 2013

87º Dia - Fui Ao Brasil Ver Futebol, Volto Já!

Rádio Facom - Onde Aprendi A Expôr Meus Pitacos Futebolísticos
E foi isso mesmo! Pela segunda vez na semana, assisti o jogo do Brasil com minha família. Como? Skype, meu querido. Skype!
E, assim como tirei do sério o povo do Buteco que meu pai me levou para assistir o último jogo das eliminatórias, hoje eu quase enlouqueci o meu pai. Ele só não ficou bolado, porque a cada cinco minutos após um dos meus comentários, o Galvão Bueno repetia nas palavras dele (urgh!) o que eu já havia dito. Sério, estou ficando muito técnica nessa questão de futebol e todas as minhas previsões feitas a partir das observações acabam se mostrando lógicas e aplicáveis.
Uma previsão não tão boa é a questão do nosso querido e amado goleiro Júlio César. Não adianta olhar pra mim e falar "você é Vascaína e tem que gostar dele", não! Muito pelo contrário. Por eu ser vascaína, tenho um histórico de conhecimento das reações e reflexos do Júlio César, quando o Vasco ainda tinha esperanças de ganhar do Flamengo alguma coisa.
Quando eu critico algum jogador, geralmente eu não gosto de citar nomes. Mas, infelizmente o Júlio César tem me irritado. Desde o princípio, quando eu vi a escalação dele, eu falei com meu pai minhas opiniões. Meu pai quase me bateu falando que eu estava pessimista e gorando o gol, porém, depois que ele viu que eu não fico dando pitaco sem saber das coisas e começou a observar os aspectos do nosso goleiro como eu tinha indicado, teve que dar o braço a torcer.
É incrível a habilidade do Júlio de estar sempre uns cinco, ou seis passos à frente da posição onde ele deveria estar! Meu Deus! Qual o problema dele?Parece que o gol causa urticárias nele, não é possível!
O cidadão não consegue ficar bonitinho no cantinho dele para defender nossa rede. Todas as vezes que olho pra ele, ele está quase na marca do penalti. Como pode isso? Como pode? Não pode! N-Ã-O--P-O-D-E, entendeu?
Outra coisa que me irrita, é o fato dele ficar olhando a bola do time adversário ir para o nosso gol como se fosse uma modelo na passarela. Cara, chegue atrasado na bola, mas faça alguma coisa! Eu sei lá quanto você recebe, mas o mínimo que eu quero ver de alguém que recebe pra jogar bola é dar o sangue, raça e suor.
E por falar em raça, que veneno com os jogadores brasileiros que ficam caindo toda hora! Já sei, já sei que os times estão catimbeiros e parecendo que estão indo pro MMA, ao invés de estarem em um campo de futebol. Mas, já que o juiz nunca marca nada, continuem, vão correndo com o pé sangrando, as batatas da perna se contorcendo, mas continuem!
Eu vejo isso e me lembro dos jogos de interclasse, quando eu era mais nova. Todo mundo machucado e a galera continuava. Não é possível! Sei que uma pernada de chuteira doí, e imagino que deva ser terrível, mas continuem. Ficar não chão não vai dar nada, a não ser para receber um cartão amarelo por simulação desses juízes loucos.
E, com relação a isso: FIFA, VAI PASSEAR! Que arbitragem horrível é essa? Misericórdia!  Esse povo não marca nada!
Eu Explicando Para o Meu Pai a Júlio Cesar's Situation
Tá certo que se for deixar o jogo correr igual os brasileiros gostam, caindo toda hora e para cada falta parar o jogo, não vai ter jogo algum. Porém, até eu que não sou fã número 1 do Neymar tenho ficado com pena. O cara virou praticamente um saco de pancadas. Às vezes eu acho que ele vai brincar de Daniel Sam e virar um "Karatê Kid", correndo e marcando com as pernas estouradas de tanto apanhar!
Preciso dizer algo positivo e que tenho guardado, gosto dessa seleção. É uma escalação da qual eu tenho me identificado, no entanto, se eu fosse jogadora eu não confiaria nunca em ficar fazendo jogo de  retroceder a bola pra zaga e da zaga para o goleiro no final de jogo, enquanto o goleiro fosse o Júlio. Com todo o perdão, pessoal, mas não dá! Sério, eu tento, mas, não. Não dá!
Espero fazer um post em homenagem a ele, dizendo o quanto ele superou minhas expectativas (pois pra mim, o último jogo o Brasil só fechou ganhando de 5 a 0 de Honduras porque o gol dessa vez estava bem defendido pelo "Vitinho" - apelido carinhoso dado por minha mãe) do que ter que fazer um falando a minha frase predileta para quando eu digo as coisas e não me ouvem: "Eu não falei?!".
Sério, gente. Eu tenho muito medo do Júlio César no gol! (Ninguém percebeu).
Não o desmereço como profissional, mas algumas coisas realmente me irritam.
Enfim, jogo assistido, o Robinho fez o gol que eu tanto disse que ele merecia fazer pra dar um motivacional. O Neymar... Bem, fico feliz dele está aprendendo a jogar em equipe, vir pra Europa fez um bem muito grande para ele, acredito. Nossa zaga está trabalhando muito bem (a propósito, estou torcendo para um dos nossos zagueiros em específico fazer um gol para que o pai dele entenda o sentido de uma pergunta que eu fiz durante uma entrevista que ele me concedeu e que, no momento pareceu sem noção, porém, tem de tudo para ter sido a melhor pergunta feita para ele sobre o filho, em relação à Copa do Mundo). A equipe se encontra muito bem entrosada e, eu tenho quase certeza de que ainda vamos ouvir falar muito bem do Oscar e do Bernard nos próximos jogos, mais do que já temos ouvido.
Este foi o último jogo do Brasil este ano. Aguardo ansiosamente pelo ano que vem, tanto os amistosos quando a nossa linda e bela Copa do Mundo.
Que venha 2014! (Pronto Galvão, agora eu te imitei!)

Bom dia, e que Jesus os abençoe.

Nota: 1- São mais de 3 da manhã; 2- É Vasquinho... Vamos lá! Eu ainda acredito que dá; 3- Meus amigos do Brasil só se gabam por conseguirem bater ou pegar uma mosca, porque não conhecem as moscas portuguesas. :P

Elisa Macedo, de Portugal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.