Translate

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Coisas que você precisa saber para fazer um bom intercâmbio – Parte II

Propriedades de Portugal.

Bom pessoal, como comprometido, estou postando a segunda parte do texto que fiz sobre Coisasque você precisa saber para fazer um bom intercâmbio. Então, vamos lá?
8- Você precisa ter o seu psicológico preparado para as diversas situações do cotidiano no país de intercâmbio.
Tirando a saudade, que é uma assassina cruel, a qual todos os dias bate na sua porta e te dá uma “facadinha” de leve, você precisa estar com sua mente preparada para lidar com acontecimentos que, para você são super estranhos, porém, para os seus “anfitriões” é super normal.
Por exemplo, existem coisas que para nós é considerado preconceito e para eles são acontecimentos comuns. Não vou citar exemplos, porque seria deselegante com as pessoas que conheci por aqui e que não têm culpa dessas situações que os foram culturalmente impostas e, como eu não iria mudar a cultura de todo um país, não agora pelo menos, resolvi ignorar certos comportamentos que no Brasil, vindo de pessoas brasileiras, eu tomaria como uma grande ofensa. Neste momento, eu me lembro de todas as palavras do meu pai, que sempre me orientou a não achar que eu sou o sol.
Se você for brigar por todas as situações desconfortáveis que acontecer, você vai ficar sozinho. Porque existem coisas que são desconfortáveis só para você, para quem está fazendo é muito normal. Se você não conseguir se adaptar ao grupo, mude.
Porém, existem coisas que não são culturais e ai vem a dica de número 9.
9- Não tolere xenofobismo.
Olhe o que vende nas bancas aqui! Nossa história
de um jeito que você nunca viu, nem imaginaria ver.
O mundo é preconceituoso! E, não estou falando isso por alguma ofensa que eu tenha recebido por ser negra, evangélica, ou coisas do tipo. O ser humano é problemático independente da onde nasceu. Isso não é questão de cultura e sim da raça humana.
Tenho acompanhado muitos de meus amigos passarem por situações realmente desconfortáveis com alguns alunos e professores da nossa universidade. Estes ficam menosprezando meus colegas pelo fato deles serem brasileiros.
Eu, Nívia, Daniela e Lu.
Pessoas que nos criticam por seremos “norteamericanamente” influenciados. Mas, espere ai! Nós somos americanos! Nós somos da América do Sul e a culpa não é nossa se eles consideram que somente os Estados Unidos é a América. Não temos culpa se eles odeiam tanto a América e nos odeiam por tabela, por seremos "influenciados" pelos EUA. Oras! Que culpa temos?
Para essas atitudes, há sempre uma resposta. Xenofobismo não deve ser tolerado e ele só é vencido com quebra de paradigmas e preconceitos, coisa que você pode fazer.
A maioria espera que o brasileiro seja bobo e escute tudo calado e fale mal do próprio país para falar bem do país deles. Não faça isso! Você pode até apontar os erros do país, mas o país é nosso, ele é seu. Precisamos lutar para melhora-lo e não ficar repetindo discursos já pré-estabelecidos. O que você está fazendo na universidade, então? Reproduzindo o que o povo já fala há centenas de anos? Fala sério!
Quando o nome do lugar que você estiver indo fizer alguma
referência a inferno, não vá, querido. Sério / Pego do Inferno
Para falar a verdade, os portugueses ainda acreditam que eles fizeram uma colonização pacífica do Brasil, sem matar ninguém na América do sul. Existe até um livro chamado “Aventura dos Descobrimentos - Os donos do mundo, Brasil a Terra de Vera Cruz”, que só pelo título já se sente a imponência dos "donos do mundo".
Eles também esperam que a gente não venha pra cá pra estudar, mas usar a desculpa de vir pra Portugal pra viajar. Então, quando for fazer suas provas, pelo amor de Deus, tire as melhores notas que você poderia tirar na sua vida! Faça os melhores trabalhos! Lembre-se, em intercâmbio você não representa a si mesmo, mas toda uma nação que será beneficiada ou prejudicada por causa do seu comportamento.
Se você jogar uma folha no chão, não terá sido o “João que jogou a folha no chão”, mas “O brasileiro, olha lá!”. Portanto, faça um favor a si e aos outros, policie-se.
Tenho visto por aqui uma guerra muito idiota entre alguns portugueses e os brasileiros. Tem gente tentando ressuscitar um sentimento que eu nem sabia que eu deveria ter, de “colonizada”. Ah, para! Eu nem sabia de Portugal, além dos livros de história. Agora vem falar que os brasileiros tem problema com Portugal por causa da colonização? Só pode estar brincando, né?!
Foto: Lu Miranda
E, também, tem muito brasileiro que gosta de alimentar os falsos estereótipos. Isso é verdade! Que gosta de fazer as graças e tudo de ruim que o mundo espera que venhamos fazer. Mas, se você deseja ser um intercambista, por favor, se for ter um tipo de comportamento totalmente desagradável, fala que você veio da lua, pois nenhum país é obrigado a receber mais estereótipos do que todos já possuem uns com os outros. E para deixar o post um pouco mais leve...
10 - Compre uma mochila boa.
Você vai precisar quando começar suas incursões pelo novo país que você estiver. Muitas vezes você vai se surpreender, porque o local é lindo, mas em outras... Bom, sempre é uma surpresa, né? Isso que importa. Porque, quando se está em inercâmbio, tudo vira risos no fim das contas.

Passar bem,  que Jesus Cristo os abençoe.

Nota: 1- Tem gente que nunca mais vai falar mal do Brasil perto de mim. Bom, assim espero.
2- Fotos: Longa jornada por Tavira, com direito a ficarmos deitadas na estação de trem. Isso vai em outro post.
3- Em breve, lista com as palavras que mudam do português do Brasil para o de Portugal.


Elisa Macedo, brasileira, de Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.