Translate

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Coisas que você precisa para fazer um bom intercâmbio - Parte l

Resolvi listar algumas coisas que tenho reparado ser de extrema necessidade para quem deseja se tornar um intercambista, seja Erasmus, Ciencias Sem Fronteiras, ou qualquer outro tipo de programa que o levará a atravessar o mundo. Sendo assim, irei postar tópicos com explicações básicas sobre os principais aspectos que o cidadão precisa saber, antes de achar que o intercâmbio é um turismo com desculpa de estudos.
Ai vai a bomba:

 1- Prepare sua viagem com uma agência/universidade/empresa de confiança, afinal de contas, eles serão uma espécie de útero que irá te ajudar a gerar um sonho por muitos meses antes da viagem. 
Arquivo do Google
O que aconteceu no meu caso específico é que tive que mudar todo o meu planejamento de seis meses em menos de 30 dias. De Estados Unidos da América a 10 km da Ilha de Manhattan, fui arremessada para Portugal, a 2 horas da Espanha. Embora eu esteja amando e veja hoje que foi o melhor que me poderia ter acontecido, o período da espera foi desgastante. Quando então o rompimento da ideia de ir para os Estados Unidos foi de fato cancelada, pois eu teria que adiar minha viagem para uma data que não me permitiria ir na minha própria formatura, sério, não tenho palavras para descrever como foi doloroso.
Então, acompanhe passo a passo da sua viagem de perto. Cobre dos responsáveis. Não deixe seus sonhos nas mãos de outrem, por mais que você precise da participação efetiva da outra pessoa.

2- Não compre a passagem antes de toda a documentação da sua viagem estar resolvida.
Não gosto nem de pensar que era para eu ter 1.000 euros para passear, gastar com roupas, acessórios, comidas diferentes, resumindo: para viver! Dá até uma dor pensar nisso.
Arquivo do Google
Ainda dentro da ideia do passo 1, quando eu estava com a papelada dos EUA em movimentação e o pessoal responsável pela minha candidatura disse "não se preocupe", eu realmente levei a frase ao pé da letra e não me preocupei. Dei um jeito de ter as passagens, executiva, com direito a tudo que eu podia imaginar, até 25 centímetros a mais de espaço no meu banquinho. Janelinha ida e volta, sem  conexão. Uma beleza. Quando tive que fazer a mudança das datas e por fim cancelar a viagem, doeu outra vez. (Sério, é muita dor para pouco espaço de tempo). Acaba que tive que devolver as passagens, pagar taxas de cancelamento e, o mais tenso, comprar passagens para Portugal no final de alta temporada e faltando menos de um mês para a viagem. Com isso, vem a dica 3.

3- Tendo a documentação nas suas mãos. Compre a passagem o mais rápido possível e verifique os locais de aeroportos.

Foto: Elisa Macedo
Isso foi muito importante para mim. Como comprei as passagens em cima da hora, os valores mais em conta que eu estava encontrando, circulavam entre R$9.000,00 e R$16.000,00 para chegar na minha cidade de destino. Nessa hora eu surtei! Da onde eu iria tirar R$9.000,00 após todo o preju que eu tinha tomado? Já ia ser difícil, ou quase impossível, fazer isso antes do cancelamento da primeira viagem, imagine agora com tudo isso!? Foi ai então que resolvi procurar por outras cidades que não fosse o meu destino final. Ufa! Consegui comprar minhas duas passagens (ida e volta) por pouco menos de R$3.000,00.

4- Esteja preparado para se chocar com a cultura alheia.
Fazendo Novos Amigos
Por mais que o Brasil seja grande e cheio das culturas diferentes, alguma coisa, algum sentimento, algo estranho une esse povo miscigenado. Quando se é intercambista, você precisa ter uma noção básica na sua mente "ninguém vai mudar a cultura por sua causa". Sendo assim, mesmo que você esteja acostumado com o vatapá do norte do país e com um chimarrão do sul, você pode ter certeza que se alguém te convidar para um jantar com outros intercambistas e você aceitar, terá que estar preparado para se alimentar de coisas que nunca comeria no seu país. E, choquem-se, você pode acabar gostando.
Foi o que aconteceu comigo.
Teve uma semana ai que eu quase não fiz comida. Toda hora alguém me convidava pra ir almoçar, ou jantar sua comida típica. Lá ia eu. Falando das positivas, a comida turca e paquistanesa são maravilhosas. Embora tenham muita pimenta, o sabor é tão delicioso que você acaba ignorando o fato de que tem um vulcão na sua boca!
O choque também não será só na parte alimentar. Você irá ter contato com pessoas com gostos, roupas e costumes diferentes. O mais difícil vai ser o desencontro de ideias, principalmente com os países localizados no Oriente. Então, se você é uma pessoa que não sabe respeitar a cultura dos outros, não seja um intercambista pelo amor de Deus!

5- Seja humilde.
Nesta foto estão 4 brasileiros, 1 grego, 2 turcas e 2 alemães
Essa para mim é a dica primordial. Quando você está fora de casa e longe de tudo que você conhece e das pessoas que realmente se importam com você, qualquer um que falar um oi contigo merece toda a sua atenção. Afinal, ninguém tem  a obrigação de te dar atenção. Então, quando recebe-la, seja recíproco. Se estiver tendo alguma dificuldade, partilhe. Sim, será com estranhos que você terá que partilhar suas necessidades, nervosismos, sorrisos, vitórias, aparentes derrotas, fraquezas e superações.
Seja humilde para comer um pedaço de pão no café da manhã, ou para se sentar na mesa com o embaixador da Finlândia. Para conversar com pessoas que falam tão baixinho que você quase não as vai ouvir falando contigo, e para ouvir a conversa de pessoas que gritam naturalmente, o tempo todo.
Você  às vezes vai descobrir que os poucos conhecidos são mais perigosos do que os completos desconhecidos. Seja humilde para mudar suas opiniões e comportamentos. Humildade é a palavra chave.

6- Fale Inglês
Muitos estão passando dificuldades aqui em Portugal por não saberem falar inglês. Pensam "estou indo para Portugal, quem tiver indo para lá que aprenda a falar português." Para estes, eu peço que leia novamente o
Eu e Isabella Moura em Lagos
tópico anterior. Ao demais, fica a explicação.
Por mais que você esteja indo para um país falante da sua língua nativa, seja português, mandarim, alemão, etc, você estará em contato com pessoas de outras nacionalidades que talvez, ou muito provável, não saiba falar a língua do país anfitrião, ou a sua língua nativa, sendo assim, o inglês é o esperanto dos acadêmicos.
Muito embora você vá encontrar diferentes sotaques, que a uma primeira olhadela parecerá não entender nada, com uma questão de dois ou três contatos, você já irá até aprender a roubar sotaque dos outros.
Falar a mesma língua, ainda que de uma forma estranha, como acontece aqui em Portugal, é muito bom pois  ai começa a interação social.
Ainda que o povo anfitrião não seja tão receptivo, a união faz a força. Os intercambistas fazem igual aos porcos espinhos no inverno, a galera se alfineta mas fica por perto. Afinal, são todos estranhos em terra estrangeira.
Se você não quer boiar, faça igual a Isabella Moura, que em menos de duas semanas já está desembolando fácil no inglês. Chegou aqui sem o Nice to meet you e agora já me ajuda a traduzir as gírias brasileiras, JUST NOT!

7- Continue lendo meu blog.
Minhas aventuras postadas aqui são muito pessoais. Mas, podem te ajudar a ter uma ideia do que acontece quando se está fora de casa.

Em casa antes de ir para o Aeroporto
Bom, essa é a lista 1 que deixo aqui das minhas primeiras impressões como cidadã global. Creio que há muitas outras dicas que não coloquei, mas acho que tenho mais experiências para viver e fazer a lista 2. Para meus amigos que tem lido este blog, deixo o recado de que desbloqueei totalmente para quem quiser fazer comentários ok?
Agora é sem burocracias, é só clicar em "Nenhum Comentário", ou em "20 Comentários" no fim da postagem e deixar o seu. No mais, também amo receber os comentários de vocês pelo Facebook.
Queridos, vou lá, que ainda estou na cama e são 12:33h. Eu consegui matar aula dormindo praticamente dentro da universidade. Pois é, vida de intercambista também tem disso. Aquele dia que a cama parece ser a melhor opção, mesmo quando da janela você vê toda a Europa te gritando.

Tenham um ótimo dia e que o Senhor Jesus Cristo os abençoe,

Elisa Macedo, de Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.