Translate

sábado, 21 de setembro de 2013

25º dia - Quando se tem amigos...

... Você consegue superar os obstáculos, romper as barreiras e guardar a fé.
Sim, ontem foi um dia difícil. Nada de dramas americanos, a propósito, não vamos falar de América agora, ok?
Foto: Mine Karabulut
O dia foi um tanto quanto meloso e entediante. Eu contribui em muito para que ele começasse assim. Mal ele tinha começado e eu decidi ficar na cama até as 6 horas da tarde morgando, com saudades do pessoal do Brasil, comendo Nutela e com remorso de ter comido tanto!
Quando foi às 7 horas da tarde, sim, da tarde, pois aqui o sol se põe lá pras 9 "da noite", as meninas da Turquia vieram ao meu quarto e me convidaram para "go for a walk". Decidi ir. Afinal, um dos meus lemas é "se está triste em casa, vá pra rua. Pelo menos lá fora as coisas podem melhorar" e, foi o que aconteceu.
Antes de ir aos detalhes da noite, gostaria de dividir algo com vocês.
Lazy City, Lazy People
Quando se está vivendo a realização de um sonho, nem tudo é fácil. Era pra ser, ou é o que nós imaginamos que seria, no entanto, você precisa a todo o tempo controlar seu coração, suas emoções, pois é a realização de um sonho e não de todos os sonhos que estão acontecendo, pelo menos agora comigo. Neste momento, eu estou em Portugal, desfrutando essa experiência e sentindo saudades das pessoas que deixei no Brasil. Porém, preciso moderar meus sentimentos neste país de Cabral, porque se não, quando eu voltar ao Brasil, vou passar meus dias lamentando a saudades das pessoas tão especiais que conheci aqui.
Nem sempre a realização do sonho muda a cara do sonho. Ele é real, mas se fica tão absorto que mais parece que você ainda está dormindo, ou devaneando...
Eu sempre planejei minha vida assim, sempre de um lado pra outro, conhecendo países, pessoas, mas preciso confessar que não contava com isso. Eu pensei muito no racional, mas deixei meio que o emocional de lado. Pensei que ele fosse se adequar aos acontecimentos e, agora, estou vendo que não é bem assim.
Eu, Akkiz e Busra
Não mudei minha opinião quanto aos projetos futuros, apenas estou descobrindo novas estratégias que eu pensava que não precisaria de usar. Mas, o que eu sei, é que mesmo pensando que eu estou me controlando, meu coração já foi marcado.
Foi marcado por cada sorriso, cada palavra, cada sotaque, cada expressão do "body language"... Cada perfume, cada abraço, cada jeito de abraçar, que por sinal, estou ensinando o abraço juizforano por aqui: apenas um abraço e um beijo demorado, longe destes dois beijinhos estranhos que se dão em Portugal e, fiquei sabendo que em outros lugares do Brasil também. Resumindo: Já sou parte da boiada!
Foto: Busra Gonul
A noite, bom, a noite foi maravilhosa! Conheci gente nova, falei com gente nova, falei coisas novas, vivendo o novo a cada dia de novo.
Fomos ao Castelo outra vez, vivemos a vida calmamente, desfrutando de cada segundo como se fosse cada gota do nosso white drink/soft drink (bebida sem álcool), com prazer e sutilmente.
Hoje, decidi passar o dia em casa. Mas, diferente de ontem, escolhi agitar essa vida. Estudei inglês, conversei com meus pais, meu irmão e minha sobrinha. Fiz fuzaca com as meninas do dormitório por causa de uns costumes estranhos na residência... Enfim, marasmo fora!
Vamos fazer um jantar cultural hoje. Fiquei por conta do feijão, porque feijão por aqui é ingrediente e não prato principal. Então, dá-le tempero nessa gente!
Bom pessoal, vou mandando notícias com o passar dos dias. Obrigada a todos que estão acompanhando o blog, mandando o feedback pelo Facebook, ou pelo Skype. Amo vocês!
Jesus os abençoe,

Elisa Macedo, de Portugal.

Nota: 1- Pessoal, para deixar comentários é só clicar em "nenhum comentário", digitar e usar sua conta do Google pra enviar. Ele não vai aparecer de primeira, pois eu preciso aprovar, o que eu faço sempre, a não ser quando contém palavrão, ou coisas do tipo. 
2- Não tinha melhor música para eu ouvir digitando esta postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.