Translate

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Sim, o vento levou

Pois como um lapso me dei conta de que a história estava boa de mais. Sim, estava! E no fim, "one more deception", não das grandes, claro, porém, não deixa de ser mais uma para coleção. Rhett merecia ser feliz! Sim, ele merecia!

Infeliz Scarllet O'Hara que passou como um furacão detonando a vida de todos ao seu redor, mulher insatisfeita. Contudo, (Se você não leu, pule este post) queria que ela e Rhett terminassem juntos e não com um final enigmático nas mãos de um leitor ansioso que em seus pensamentos tenta juntar os dois novamente em um futuro, não tão longe, em Tara. Sim, eu sou essa leitora!
E ainda que a própria Margaret Mitchel falasse em entrevista que os dois ficariam juntos eu me desolaria porque não está escrito neste livro. A continuação ela se recusou, morreu, já era. Gone with the wind!
As últimas 150 páginas, mesmo com cenas tão tristes, são interessantes. Prendem-nos  de tal forma... Quase aterradora. O grande problema está nas páginas finais. Um desespero me envolveu ao perceber que Rhett tava dando o dispensas na sra. outrora O'Hara. Ele não perdeu para ela nenhuma vez, mas nem por isso posso dizer que ele saiu ganhando.
Triste é perceber que até fora da vida real os finais felizes começam a ficar escaços, quando não piegas!
Rhett merecia ser feliz! E teria sido, se não fosse o orgulho, tanto seu, quando da senhora mãos de lama.
Mas não me abato. Se não ainda hoje, amanhã partirei para o filme, dizem muito bom. Quem sabe ele não me alimente esperanças de dias melhores e menos anestesia?! É um risco a se correr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.