Translate

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Pretenções

Pretendo não me importar
Não me importar quando as cenas da vida me fizerem ficar triste. Quando os meus erros forem expostos. Quando o que desejo não acontecer. Quando o que quero não me querer.
Pretendo não me importar porque se importar não irá mudar o fato de que tudo isso teve um motivo para acontecer. Pretendo aceitar. Aceitar e mudar minha atitude, portar-me diferente para que numa próxima oportunidade tudo venha ser diferente, inclusive os resultados.
Pretendo me dar mais oportunidades.
Não sou perfeita. Sou cheia de erros. Decepciono pessoas. E, infelizmente, ainda vou errar... Só espero não fazer isso propositalmente.
Pretendo não chorar, mas parei de programar.
Em menos de 30 dias planejei não mais fazê-lo e, parece que quanto mais eu fugia, mais as lágrimas me vinham os olho,s para me lembrar da inundação dentro de mim.
Pretendo não imaginar, não supor, não viajar... Pretendo ver os fatos jornalisticamente. Deixar de ser subjetiva. Descobri que é melhor deixar coisas para fora da história, do que colocar coisas que não estavam e nem poderiam estar nela.
Pretendo crescer.
Cresci. Fato. Tenho 1,70, não solto mais pipa, não brinco mais de cabaninha e nem fico escalando morro com a Dadá, em Igrejinha. Entretanto, preciso ser mais que uma manga verde e grande. Preciso amadurecer.
Preciso olhar pra frente e me ver chegando e, ao virar um pouco para trás, ver-me muito diferente. Olhar pra trás e me ver muito pior do que fui. Não por ser muito ruim hoje, mas porque quero ser bem melhor amanhã.
Pretendo amar. Amar sem medo e sem reservas. Amar sem escolher. Mudar de atitude muda resultados. Cansei de imaginar que o que era bom era o que eu queria. Talvez, o que seja bom pra mim esteve sempre ali e eu não vi. Talvez eu só precise de tempo... Tempo suficiente para pensar, refletir, agir e viver.
Pretendo deixar fluir. Deixar viver, deixar caminhar... Deixar.
Pretendo abandonar tudo que me impede de abandonar.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Quem é você?

Um dia tentarão dizer quem você é e, se você não for muito convicto de si mesmo, irá se esquecer, então.
Um dia falarão coisas sobre você que nem você sabia que seria possível falar e, se você não souber muito bem os motivos que te levam a caminhar, começará a acreditar que realmente fez tudo aquilo.
Um dia falarão mentiras sobre você por mil vezes, mas, estas mentiras só se tornarão verdade para aqueles que nunca te conheceram realmente.
Um dia ficarão felizes em te ver chorar e verão na sua dor um motivo para alegria. Como se o seu sofrimento significasse algo de bom a ser glorificado. E, se você não conhecer o coração de Deus, que não se alegra em ver o seu filho sofrer, mesmo que tenha errado, você começará a achar que seu choro tem sentido e que os risos da platéia têm razão.
Um dia você será abandonado mesmo fazendo de tudo para que permanecessem ao seu lado. E, se você não tomar cuidado, a ida de quem quis partir poderá te impedir de ver quem quis ficar.
Um dia você verá que fez muitas escolhas erradas e que, por muitas vezes, você sofreu colhendo os frutos do que plantou. E, se você não mudar suas sementes, dificilmente colherá coisas novas.
Um dia irão trair sua confiança. A pessoa para a qual você enfim criou coragem de se abrir irá te dizer tchau, sem pensar duas vezes... Sem pensar em nenhuma de suas palavras ou lágrimas. E, se você não se recuperar logo, o medo de se abrir de novo poderá te trancar para sempre.
Um dia irão te diminuir. E, se você não souber o seu tamanho, irá ter três metros de altura e morar na casa de um anão das fábulas. Reclamará das dores de coluna e não terá coragem de assumir que você se diminuiu para dar ouvidos ao que diziam, no lugar de olhar para quem você realmente era.
Um dia irão querer te desmerecer, tirar o seu valor. E, se você não souber o quanto vale cada gota do sangue valioso de Cristo, irá começar a pensar que realmente você não vale nada.
Um dia você verá tanta dor que, se não tiver experimentado tanto amor, irá se sentir vazio.
Um dia, alguém irá fazer você se sentir assim, ou pior... Um dia. Mas, não é porque um dia alguém tentou mudar sua identidade, suas atitudes, suas palavras, seus caminhos, seu tamanho, seu valor que isso irá te fazer uma pessoa diferente. Você é quem é e não o que dizem que é. Se tem alguém que sabe mais de você do que você, este alguém é Deus e este está sempre dizendo: EU CONFIO EM VOCÊ. EM MIM, VOCÊ É MAIS QUE VENCEDOR!
Então não se deixe levar pelo que vê, ouve, ou sente. Deixe-se levar por Aquele que antes de você nascer já tinha te dado um nome: FILHO. Um tamanho: GRANDE. Um valor: MAIS DO QUE TODO O MUNDO.
O problema não é as pessoas tentarem dizer quem você é, o que você faz, porque você fez, onde você está, para onde você foi... O problema é você está tão abalado internamente e não se permitir se lembrar de que, não importa o fato de pessoas terem vivido contigo momentos e terem esquecido, o que vale é que você lembra e você sabe muito bem quem você é.
Um dia irão fazer algo a você e é neste dia que você terá que dizer, não para eles, mas para você, quem você é.
Um dia você verá tanta coisa que o melhor será não as ver. A questão é olhar para o outro lado, pra cima! Um dia você descobrirá que por mais que muitas coisas aconteçam, o melhor, às vezes, é não olhar pra nada.
"Quero trazer a memória o que me pode trazer esperança." Lamentações 3:21

Por Lis Macedo

*Nota: Treine o seu ouvido para ouvir apenas uma voz que importa e, nem é a sua, mas a de Deus.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Brake

Terminar amizade é pior que terminar namoro.
Porque quem a gente ama, nós não escolhemos, de certa forma. Podemos no máximo decidir se mesmo amando queremos ficar perto, ou longe daquelas pessoas. Mas, decidir parar de gostar, deixar de gostar... Gostar de outra pessoa, isso ai já é outra história.
Mas, amigos não. Os amigos são pessoas que não eram nada para você. Um dia você bate 5 minutos de papo e ali descobre que aquela pessoa tem coisas em comum com você e, você pensa: "poxa, posso fácil ficar amigo daquele ali". E, é assim. Terminar amizade é ter que confessar que você escolheu, frisa no escolheu, amar a pessoa errada.
E amar a pessoa errada não quer dizer que a pessoa é errada. Ela pode ser certa para tudo, menos para ser seu amigo. Seriam ótimos colegas, maravilhosos conhecidos, mas, não amigos. E este é o grande problema.
Na minha vida sempre tive dificuldades de assumir isso, mas eu sempre tive, embora não terei mais, o dedinho podre para escolher amizades. Não que as amizades que eu tive, e tenha até hoje, sejam péssimas. Não é isso que eu estou falando. Mas, sabe quando você é amigo de todo mundo e ninguém é seu amigo? Então, é por ai.
Hoje em dia vivemos um versículo da bíblia com muita intensidade, que fala sobre a pessoa fiel, quem a achará. Verdade, quem a achará?
Para carregar um carro contigo tem um monte, para carregar um bonde tem muitos, para carregar um caminhão tem alguns... Para carregar uma carreta são poucos, mas pra carregar a sua cruz, até mesmo quando você pensa em desistir? Para estar ao seu lado quando todos dizem tchau? Para serem corajosos e  fazerem por ti o mesmo que Jonatas fez por Davi?
Para quem não sabe, Saul perseguia Davi até a morte, literalmente. O detalhe da história está em que Jonatas era filho de Saul e amigo de Davi. Jonatas não se virou contra Saul, mas não deixou de apoiar Davi e proteger o seu amigo. Eu me pergunto, será que ainda existem Jonatas no mundo? Será que eu sou uma Jonatas?
Para falar a verdade, preciso confessar algo. Ontem tirei da postagem algo que irei colocar agora. Será que no lugar de Jonatas, estamos sendo Jonas? É preciso reconhecer e mudar de postura. Nós atraímos aquilo que somos. Talvez aos meus olhos eu me veja uma boa amiga, maravilhosa, prestativa... blá-blá-blá... Mas, lá no fundo, eu seja também uma arregona, medrosa e que só se preocupa com seus próprios interesses e com a imagem que os outros fazem de mim. Porque não?
A questão é que ver o erro nos outros é muito mais fácil. Doí assumir quem você é, ou quem você pode estar sendo. Ma,s quando doí a ferida fica exposta... Ai dá jeito para curar.
Então...
Aguardemos o momento exato. Aprendi na minha vida que é Deus quem justifica. Aprendi sabe... Mas, sabe quando a gente já sabe algo e ainda assim quer fazer diferente? Então... Enfim, vou me segurar e me obrigar a fazer o correto.
Silêncio, ele precede a honra.

Toda honra e toda a glória pertencem a Deus.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Once upon a time...

Excluindo fotos do Facebook eu percebi que, realmente, uma imagem vale mais que mil palavras. Mas, acabei descobrindo que mil palavras acabam com o significado de mil imagens.
Sou incapaz de olhar para algo que parecia de verdade e continuar achando que, pelo menos naquele tempo, era verdade... Sendo que no fundo, ou não tão no fundo assim, eu sei que é uma grande mentira. Sempre sabemos quando entramos na canoa furada. Sempre sabemos quando estamos prestes a sermos expulsos da canoa.
Para quem não aparece aqui há muito. Imagino que para quem lê parece que falei pouco... Mas, por hora, fica isso.