Translate

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Hoje fui correr no Distrito com a Keyla e foi tão bom olhar para o céu enegrecido de inverno em contraste com as árvores... O ventinho gelado, aquela sensação de tudo estar estranho, mas de que está tudo bem. Fiquei feliz! 
Ela e a Natália dormiram aqui, hoje, e nos divertimos. Vimos, eu pela segunda vez, "A Cidade dos Anjos". Filme viajado, mas deu uma tapeada.
Sabe, ouvindo Revelation Song - Jesus Culture, sinto-me cada vez mais apaixonada por Cristo. Desejando vê-lo, tocá-lo e estar com Ele. Lendo o livro "Os Heróis da fé", vejo que muito ainda tenho que fazer e a ficar mais humildezinha.
Preciso me doar mais e achar que estou fazendo menos. É um paradoxo correto. Eu nunca poderei mesmo pagar o que Cristo fez por mim. Então, é melhor eu acabar com essa ilusão de que eu faço algo agora, do que ficar me achando a dona da razão sem ser. Tudo é Dele, tudo é para Ele entende?
É como se tudo que eu fizesse importasse só pra Ele. Não interessa quem viu, quem não viu. Importa que Ele vê todas as coisas!!! Importa que Ele cresça e que eu diminua, ou que eu diminua e Ele cresça. Importa que o nome Dele seja levado, ainda que para isso o meu seja esquecido. Importa fazer por amor ao Reino Dele, pelas pessoas que ainda não vivem este privilégio de conhecê-lo.
Não tem como explicar o quão não merecedores nós somos, eu sou, e, ainda assim, Ele me amou e fez algo por nós! E, por mais que venhamos fazer, não fizemos nada, mas precisamos fazer sempre mais, por amor ao próximo. É um complexo sentimento de gratidão que, realmente, não dá para explicar.
Cristo é lindo! É lindo e se fez feio por mim. É forte e foi levado à uma cruz por mim. É santo e se fez maldito por mim! Ele é maravilhoso! Digno das palavras mais lindas do meu coração e de meus lábios. Toda adoração seja dada somente a Ele, pelos séculos dos séculos, pois, Ele é o cordeiro, o Deus vivo que se fez carne por nos amar, morreu e ressuscitou por nos amar, mesmo sem merecermos, ele fez isso por nós. Ele podia simplesmente ter feito outro céu, outra terra... O que seriam só mais 7 dias pra Ele que é eterno? Mas, Ele escolheu a nós, escolheu a mim, escolheu a você.
Holy, Holy, Holy! You're my everything!!!

*Fotos em Ouro Preto-MG

domingo, 8 de julho de 2012

Lendo o livro "Simulacro e Simulação" de Jean Baudrillard, cheguei a conclusão de que muitas pessoas preferem viver o simulacro da vida, assisti-la ao longe, em uma tela de TV, monitor de PC, ou projeção cinematográfica, mas,  poucos possuem a coragem para encarar os problemas e viver a vida como ela é. Muitos ainda fazem simulação da própria vida, trabalhando onde não querem, beijando quem não amam, conhecendo coisas inúteis, enganando-se a si mesmos e achando que este fragmento de sorriso que levam no rosto pode ser facilmente apelidado de felicidade.
Creio que não! Creio que se libertar das amarras do século XXI é muito difícil, o sistema vigente é muito exigente e nós somos poucos em meio a muita informação. Mas, precisamos ser conscientes, não deixar a loucura e a nostalgia invadir nossas vidas e sairmos passeando pelas ruas achando que estamos vivendo. Porque pelo Facebook, pela TV, pelo Cinema, mass midia em geral, todo mundo é feliz, todo mundo é rico, a caverna de Platão sustenta todas as suas necessidades. Mas, depois que alguém vê a luz, conhece o verdadeiro paraíso, não aceita trabalhar onde não gosta, beijar quem não se ama, conhecer o que não se quer conhecer, mas pretende viver uma vida melhor. Isso não é pra ninguém descobrir que a vida é um lixo, uma mentira, um engano, mas para tomar consciência de que só uma pessoa é capaz de parar de viver esta vida de mito e começar a criar vergonha na cara e viver uma vida real: você mesmo!