Translate

domingo, 29 de abril de 2012

Hoje tomei um pouco de vento no rosto. Meio que me inspirei em Titanic, depois de um almoço na casa da minha tia Lane... Vim em cima da carroceria do caminhão do meu pai. Tá certo que é um pouco (totalmente) fora da lei fazer isso, mas, tinha tempos que eu não sentia a realidade.
Tenho passado um tempo considerável no meu quarto, vendo filmes e vivendo vidas que não são a minha ,através de seriados, desenhos... Mil coisas! Até neste blog tenho aparecido raramente.
Ano passado ele foi entregue à poeira, à solidão... Talvez eu estivesse na mesma situação que ele e não estivesse me dando conta disso. Mas, hoje com o vento no rosto, sentindo que eu estava infringindo não só a lei humana, mas, também, rompendo as leis físicas com o vento em meu rosto, assobiando em meus ouvidos, de olhos fechados, em alguns segundos de braços abertos... Era como se naquele momento eu estivesse no céu e pudesse voar. Pudesse tornar todos os meus sonhos realidade, pudesse ir e voltar no passado. Transformar meu futuro em tudo o que eu sempre quis e sem fazer nada... Eu só estava voando, mas me sentia completa, como se todas as metas tivessem sido alcançadas.
Enquanto isso, eu estava com uma musica na cabeça, para falar verdade, foi quase chegando em casa: True Colors. How much colors have at the world? Quantos sonhos podem ser realizados? Quantos serão só sonhos? Quantas são as cores que formam o arco-íris? Quantas estão nele, mas ninguém se lembra, ninguém vê... Like in a rainbow.
Era só o vento... E as cores... True colors!

Elisa Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.