Translate

segunda-feira, 9 de abril de 2012


Estou tão cansada. Sinto-me como um cachorro correndo atrás do próprio rabo e que não consegue alcançá-lo de forma alguma (porque será?).
Sinto como se estivesse fazendo tanta coisa inútil, que já não consigo mais enxergar o que de utilidade é necessário fazer neste momento.
Quero viver tranquila e mansamente, mas parece que quanto mais eu busco, mais eu não encontro. Parece que quanto mais eu digo: vou fazer o que eu quero pra relaxar, mais cansada eu fico.
Parece que eu ainda estou fugindo e, só eu não me dei conta de que cheguei em um lugar do qual não adianta eu correr mais... Fim da linha colega, agora é retroceder e acertar!
Algo por ai...
Estou com muitas dores, muito cansaço. Durmo e é como se tivesse carregado pedaços inteiros de lenha sozinha a madrugada inteira. Deito e é como se eu tivesse sido obrigada a ficar de pé por vinte minutos com uma bola de chumbo nas mãos.
Eu não sei porque, não caminho pra frente... e, quando olho pra frente, só vejo o meu passado de novo.
Rabo abanante filho de uma boa mãe!
Estou cansada, estou nervosa, estou paralisada e correndo... Como é isso? Não sei, apenas sinto e é estranhamente ruim.
Preciso me deitar em um lugar calmo, tranquilo, olhar o dia passar lentamente, sem pensar que tenho trabalho no outro dia, câmera pra reservar no outro, um computador bugado que minha cunhada pode a qualquer momento estragar minha reportagem inteira que foi feita e que ainda não foi entregue. Quero tirar tanta coisa da minha mente, da minhas costas... Minha cabeça está cheia de coisas de mais!!!
Estou meio que em apuros e não sei o que fazer.
Só queria olhar pra frente e ver algo muito diferente do que um rabo cheio de fiapos olhando pra mim e dizendo: corre, vem me pegar!
Eu só quero um lugar de paz com Deus. Um lugar onde as indiretas sejam insignificantes para mim... Eu sei que eu consigo criar este lugar, mesmo dentro de um ambiente totalmente diferente.
Eu vou chegar lá... Eu só preciso caminhar... Mas, caminhar pra frente e, em linha reta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.