Translate

sábado, 12 de março de 2011

I'm coming back to me








Falta mesmo, faz os dias em que eu não precisava me lembrar de tudo isso e que tudo isso nem tinha acontecido. Saudades, eu tenho mesmo, de um tempo em que recordações não eram peso e esperanças não eram ruins.
É muito estranho quando o sentido das coisas mudam.
" O que é pior: descobrir que não alcançou os seus sonhos ou que quando os alcançou isso não foi o suficiente?" Haley James Scott - OTH
Paradoxo não tão difícil pra mim.
Quando alcancei os meus sonhos descobri que aquilo não era tudo que eu queria, que de nada aquilo valia se não tivesse só o significado do "eu queria isso". Descobri que não queria ser uma criança chorona  que queria algo e precisava daquilo, mas que quando ganhava,tornava-se indiferente.
É... Eu passei muito tempo da minha vida indiferente. Esse muito tempo pode ter sido apenas um dia ou alguns meses, algumas semanas e alguns dias. Para quem vive e não sabe a hora que irá partir, um segundo é muito mais do que importante.
Quando eu resolvi tomar posição da minha vida e fazer uma escolha coerente, deixar meus sonhos e tentar algo novo, vi-me sem aquilo que desejei e não me realizou, mas nem por isso satisfeita. E, sinceramente, querida Haley James Scott, eu não sei te dizer o que é pior na sua questão.
Eu sei é que todo o dia eu tenho a chance de fazer algo novo de novo. De sonhar outros sonhos e não ter medo de deixar sonhos infantis para trás, os quais eu só queria conquistar porque um dia eu falei que queria, sendo que isso nem era tão importante para minha realidade atual.
Abandonar sonhos frustrados não é covardia, é coragem. Coragem de começar de novo independente da situação a sua frente.
Lutar pelo que você quer e não ter medo de deixar de querer caso isso esteja te fazendo mal. É necessário fugir do orgulho, matar o medo e buscar o amor.
Às vezes é necessário voltar atrás para se caminhar pra frente e, é isso que irei fazer.
Tive que abrir mão do meu sonho de ficar indiferente... Mas, Jesus e a vida me fizeram enxergar que existe uma outra possibilidade que pode me surpreender mais além do que um dia eu sonhei.
Talvez não seja tão ruim alcançar os seus sonhos e, talvez seja muito melhor ir além deles. Ou quem sabe algumas pessoas consigam ser felizes apenas realizando alguma parte, mas que essa parte os tornaram completos.
É assim... Cada um busca a felicidade e mesmo que suponham, não há como saber onde ela estará. É preferível não ficar supondo em encontrá-la, mas deixá-la nos encontrar. Afinal, supor onde ela está se guardando, pode nos levar por caminhos diferentes de onde ela verdadeiramente está.

Nota: 
1- Nem todo mundo tem um Nathan Scott, mas isso não me impedirá de ser melhor e acreditar que as pessoas podem mudar, ainda que seja difícil ter fé nisso. Afinal, a fé pode ser é algo que temos convicção do que não vemos e esperar o que parece impossível de esperado.
 2-Desisti de bloquear meu blog. Decidi correr riscos.
3- No mundo em que vivemos, no qual tudo é competitivo, faz parecer que o importante é chegar primeiro. Para mim, o importante é chegar e se possível não chegar só, afinal, sozinha eu vou mais rápido, mas acompanhada, digo, bem acompanhada, eu vou mais longe.
Abraços, 
As escolhas importante da vida, a gente não faz na sorte.
Seyal Layes.


*Nessa postagem há fotos de outros blog's.

4 comentários:

  1. Vc escreve muitoo beem!
    Parabéns!
    :D
    Visita meu blog e vota na enquete pfv?
    http://farofanordestina.blogspot.com/
    Obg!

    ResponderExcluir
  2. vou usar uma frase que vi em um comercial rs
    Quando a sua realidade muda, o sonho não precisa mudar também”.
    Abraços
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo texto Seyal!
    Muito bom!
    Essa frase foi maravilhosa:

    Abandonar sonhos frustrados não é covardia é coragem.


    Ótimo domingo pra vc!

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto!
    Parabéns!

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.