Translate

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Existem fatos da nossa vida que só acontecem para nos ensinar a ter uma outra perspectiva do que estamos analisando. Eu já vivi por situações que eu pensei "porque estou fazendo isso se no final não vai dar em nada" e ,continuei. No final, eu não me surpreendi. Mas, em outros eu tive uma boa surpresa.
Porém, no fim das contas, quando algo não depende somente de você, pior que não se surpreender é se decepcionar.
Existem pessoas no mundo que são totalmente previsíveis e, como disse Marvin Mcfadden em One  Tree Hill "as pessoas não mudam porque é mais fácil para elas não mudarem", E é assim mesmo. Há pessoas que não mudarão jamais!
Não mudarão por elas, não mudarão por quem elas amam e não mudarão por qualquer outro motivo. São para essas pessoas que nós evangélicos costumamos falar "Só Jesus!", mas até O Próprio Jesus não nos obriga a mudar. Ele nos deixa escolher e muitas destas pessoas ainda escolhem o Não mudarei!
E, esperar por pessoas assim, é esperar chuva em meio a seca. É esperar por uma brisa ao meio dia no verão. É esperar por um ombro amigo no momento da angústia na escuridão... É pura e simplesmente esperar em vão.
Quando você vê que vale a pena lutar, você luta e feliz. Mas e quando você percebe que está lutando em vão?
Que só você acha aquilo importante?
E quando os outros problemas desaparecem porque apareceu um maior e que mudou tudo de repente?
São questões da vida indecifráveis. Cada pessoa, em cada momento, irá reagir de uma forma diferente diante dos acontecimentos que nos entorpecem e nos deixam tão sem ar que nosso cérebro não consegue funcionar direito, nem mesmo para deixar que uma lágrima caia em nossa face mostrando aquilo que era para estarmos sentindo. Porém, estamos tão anestesiados que nada acontece.
Aquela onda de paz te envolve por cinco minutos de uma forma tão traiçoeira que você sabe que é uma falsa paz, é um *pé de galinha, pois  você só não se manifestou porque o seu organismo ainda não se restabeleceu do choque anafilático emocional que você acabou de receber.
Cinco minutos depois que os imutáveis vão embora e, você percebe que por um bom tempo de sua vida, além daquele momento, você irá continuar sentindo falta de quem não era para significar nada para você , o seu cérebro resolve funcionar. Sua primeira atitude é correr  na direção contrária do problema, correr daquelas pessoas, correr daquele lugar, correr da vida, não para sair dela, mas para atravessar uma rua sem prestar atenção ao ver alguém que pode ser um ombro amigo do outro lado. Por um olhar de Deus aquele ônibus vermelho não te arremessa do outro lado da esquina... E você sai ileso? Não. O seu coração está ainda totalmente quebrado, totalmente destruído independente do ônibus ter , ou não encostado em você. E você realmente sabe, sua vida nunca mais será a mesma.
Depois de chorar rios na camisa de outra pessoa, secreções estranhas saindo de sua face e uma dor tão insuportável cortar o seu peito de uma forma que os que passam ao redor não veem alguém passando mal, alguém sofrendo, alguém chorando... Eles enxergam com tristeza alguém que está morto... morto por dentro.
E aquela pessoa abraçada com aquele bom rapaz não é mais a mesma. 
Ela percebe que precisa de algo melhor para a sua vida e se conscientiza de que realmente há pessoas que não mudam. Há pessoas que fazem com que tudo pareça não ter valido, nem por um minuto, a pena. Existem pessoas que só aparecem no lugar errado, na hora errada, com a pessoa errada, com o sorriso cínico de quem acha que está fazendo tudo certo, com um único intuito: MATAR-TE!
E quando o relógio cronológico da vida te devolve para seu lar, para sua família, tudo que você faz é lançar  para seus pais aquele olhar de "perdão por não ter escutado vocês". Trancar-se em um quarto escuro e implorar a Deus, implorar ao Pai que te perdoe, que te perdoe e que simplesmente te perdoe. Que Deus apenas te perdoe, somente te perdoe e te perdoe, perdoe, perdoe, perdoe, perdoe.... perdoe... Por tudo.
Quando o ódio domina o seu coração você percebe que você veio ao mundo por causa deste tipo de pessoa, para perdoá-las, independente do que tenham feito e, ainda, pedir desculpas por não ter sido o que aquelas pessoas precisavam, o que elas queriam, o que você poderia ter sido e o que Deus tinha te mandado e você não fez. Você nasce para pedir perdão para as pessoas que te matam e, quando você faz isso, você para de morrer aos pouquinhos... E você rapidamente passa a viver um novo fôlego de vida, com uma esperança sem tamanho e uma fé incomparável...
É algo estranho, pois o que se espera é que depois de uma facada no peito as pessoas se rebelem e se tornem más, ou piores do que eram... Mas comigo foi diferente. E eu agradeço a Deus por isso, pois agora eu tenho uma esperança, uma fé, um fôlego de vida sem tamanho, incomparável de que em algum momento isso vai dar certo e de que irá aparecer alguém não para me matar, mas para me fazer viver. E, mesmo sem tê-la, eu já vivo. Vivo esperando que essa pessoa apareça e não só faça promessas que recebi de assassinos, mas cumpra com todas semelhante a um ótimo amigo que só quer te fazer o bem e te ver bem, "ele me quer tão bem...".
E nunca mais haverá um quarto escuro, uma esquina perigosa, um caminho tortuoso, pois, para sempre, para sempre e eternamente, existirá ao meu lado alguém que me ajude a caminhar.
O que mais eu posso dizer?
-Eu amo você!

*
 = Pé de galinha; símbolo que representa a falsa paz.


#Fotos de outros sites

*Nota: Eu já esperei perdão, eu já esperei sorrisos, eu já esperei choros, eu já esperei amor... Errei. Não erre. Não espere. Faça você o perdão, sorria, chore, ame... Não espere de ninguém, pois existem pessoas no mundo que não mudam e que não irão mudar jamais!

Seyal Decamo;
Seyal Layes;
Lis Masil;
Elisa de Macedo;
Elisa de Macedo da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.