Translate

domingo, 27 de fevereiro de 2011


Há vezes que eu preciso muito idealizar o futuro para ter ânimo de caminhar a diante... As coisas no passado nem sempre foram boas e o presente para mim é mais incerto do que o futuro, porque o agora me assusta de uma forma estranha. Amanhã terei uma sensação ao acordar totalmente diferente da de hoje, fazendo esse medo atual não ser nada amanhã... Então, porque hoje mesmo ele não perde sua significância? Desta forma, fico com medo de não aproveitar também o que é bom, com medo de no futuro elas se tornarem para mim o mesmo que essas lembranças más se tornam com o passar dos dias: insignificantes.
Estou em um paradoxo tão ruim, numa epifania matutina que eu já não sei o que pensar. Porque, eu também não posso ficar pensando que tudo irá perder sua importância, ou o seu valor. Mas, é tão difícil não pensar assim em uma vida onde tudo é efêmero e nos tira o desejo de conquistar algo além. Não quero justificar para mim e nem para ninguém os meus próprios erros. O que já foi, já foi, já era e acabou. Pedi perdão, já é passado. 
Há vezes na vida que preciso me lembrar do que é eterno e permanece sempre se não, irei me tornar como os imediatista que vivem no "seja o que vier". Pois, pensando na eternidade, e na eternidade de algumas coisas nessa vida material, eu vejo que realmente vale a pena caminhar, ainda que seja para enfrentar mil tacadas para acertar uma bolinha na mesa de biliar. Mas, se essa bolinha realmente valer a pena, vamos então jogar o jogo.

Nota: I'm playing the game

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Estou aqui desejando sumir.
Desejando a paz.
Desejando estar longe daqui, longe desses pensamentos que me cansam... Dessas pessoas que cansam...
Pode parecer um plágio, mas ao ver a postagem da minha prima também descobri que estou cansada e não de uma situação estilo "Estou cansada do namoro". Não! Eu estou cansada.
Sinto-me velha... Cansada, apenas.
Deus renova minhas forças e meu ânimo, porque está tenso.
Já ouviu falar de vergonha alheia?

Tenho nem palavras para descrever... Estou com tanta vergonha de uma coisa que eu não fiz (mas poderia ter evitado) que, se eu pudesse, eu faria um cirurgia de transplante de face.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Existem fatos da nossa vida que só acontecem para nos ensinar a ter uma outra perspectiva do que estamos analisando. Eu já vivi por situações que eu pensei "porque estou fazendo isso se no final não vai dar em nada" e ,continuei. No final, eu não me surpreendi. Mas, em outros eu tive uma boa surpresa.
Porém, no fim das contas, quando algo não depende somente de você, pior que não se surpreender é se decepcionar.
Existem pessoas no mundo que são totalmente previsíveis e, como disse Marvin Mcfadden em One  Tree Hill "as pessoas não mudam porque é mais fácil para elas não mudarem", E é assim mesmo. Há pessoas que não mudarão jamais!
Não mudarão por elas, não mudarão por quem elas amam e não mudarão por qualquer outro motivo. São para essas pessoas que nós evangélicos costumamos falar "Só Jesus!", mas até O Próprio Jesus não nos obriga a mudar. Ele nos deixa escolher e muitas destas pessoas ainda escolhem o Não mudarei!
E, esperar por pessoas assim, é esperar chuva em meio a seca. É esperar por uma brisa ao meio dia no verão. É esperar por um ombro amigo no momento da angústia na escuridão... É pura e simplesmente esperar em vão.
Quando você vê que vale a pena lutar, você luta e feliz. Mas e quando você percebe que está lutando em vão?
Que só você acha aquilo importante?
E quando os outros problemas desaparecem porque apareceu um maior e que mudou tudo de repente?
São questões da vida indecifráveis. Cada pessoa, em cada momento, irá reagir de uma forma diferente diante dos acontecimentos que nos entorpecem e nos deixam tão sem ar que nosso cérebro não consegue funcionar direito, nem mesmo para deixar que uma lágrima caia em nossa face mostrando aquilo que era para estarmos sentindo. Porém, estamos tão anestesiados que nada acontece.
Aquela onda de paz te envolve por cinco minutos de uma forma tão traiçoeira que você sabe que é uma falsa paz, é um *pé de galinha, pois  você só não se manifestou porque o seu organismo ainda não se restabeleceu do choque anafilático emocional que você acabou de receber.
Cinco minutos depois que os imutáveis vão embora e, você percebe que por um bom tempo de sua vida, além daquele momento, você irá continuar sentindo falta de quem não era para significar nada para você , o seu cérebro resolve funcionar. Sua primeira atitude é correr  na direção contrária do problema, correr daquelas pessoas, correr daquele lugar, correr da vida, não para sair dela, mas para atravessar uma rua sem prestar atenção ao ver alguém que pode ser um ombro amigo do outro lado. Por um olhar de Deus aquele ônibus vermelho não te arremessa do outro lado da esquina... E você sai ileso? Não. O seu coração está ainda totalmente quebrado, totalmente destruído independente do ônibus ter , ou não encostado em você. E você realmente sabe, sua vida nunca mais será a mesma.
Depois de chorar rios na camisa de outra pessoa, secreções estranhas saindo de sua face e uma dor tão insuportável cortar o seu peito de uma forma que os que passam ao redor não veem alguém passando mal, alguém sofrendo, alguém chorando... Eles enxergam com tristeza alguém que está morto... morto por dentro.
E aquela pessoa abraçada com aquele bom rapaz não é mais a mesma. 
Ela percebe que precisa de algo melhor para a sua vida e se conscientiza de que realmente há pessoas que não mudam. Há pessoas que fazem com que tudo pareça não ter valido, nem por um minuto, a pena. Existem pessoas que só aparecem no lugar errado, na hora errada, com a pessoa errada, com o sorriso cínico de quem acha que está fazendo tudo certo, com um único intuito: MATAR-TE!
E quando o relógio cronológico da vida te devolve para seu lar, para sua família, tudo que você faz é lançar  para seus pais aquele olhar de "perdão por não ter escutado vocês". Trancar-se em um quarto escuro e implorar a Deus, implorar ao Pai que te perdoe, que te perdoe e que simplesmente te perdoe. Que Deus apenas te perdoe, somente te perdoe e te perdoe, perdoe, perdoe, perdoe, perdoe.... perdoe... Por tudo.
Quando o ódio domina o seu coração você percebe que você veio ao mundo por causa deste tipo de pessoa, para perdoá-las, independente do que tenham feito e, ainda, pedir desculpas por não ter sido o que aquelas pessoas precisavam, o que elas queriam, o que você poderia ter sido e o que Deus tinha te mandado e você não fez. Você nasce para pedir perdão para as pessoas que te matam e, quando você faz isso, você para de morrer aos pouquinhos... E você rapidamente passa a viver um novo fôlego de vida, com uma esperança sem tamanho e uma fé incomparável...
É algo estranho, pois o que se espera é que depois de uma facada no peito as pessoas se rebelem e se tornem más, ou piores do que eram... Mas comigo foi diferente. E eu agradeço a Deus por isso, pois agora eu tenho uma esperança, uma fé, um fôlego de vida sem tamanho, incomparável de que em algum momento isso vai dar certo e de que irá aparecer alguém não para me matar, mas para me fazer viver. E, mesmo sem tê-la, eu já vivo. Vivo esperando que essa pessoa apareça e não só faça promessas que recebi de assassinos, mas cumpra com todas semelhante a um ótimo amigo que só quer te fazer o bem e te ver bem, "ele me quer tão bem...".
E nunca mais haverá um quarto escuro, uma esquina perigosa, um caminho tortuoso, pois, para sempre, para sempre e eternamente, existirá ao meu lado alguém que me ajude a caminhar.
O que mais eu posso dizer?
-Eu amo você!

*
 = Pé de galinha; símbolo que representa a falsa paz.


#Fotos de outros sites

*Nota: Eu já esperei perdão, eu já esperei sorrisos, eu já esperei choros, eu já esperei amor... Errei. Não erre. Não espere. Faça você o perdão, sorria, chore, ame... Não espere de ninguém, pois existem pessoas no mundo que não mudam e que não irão mudar jamais!

Seyal Decamo;
Seyal Layes;
Lis Masil;
Elisa de Macedo;
Elisa de Macedo da Silva.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

"(...) E se você tiver sorte, digo, se for a pessoa mais sortuda desse planeta... A pessoa que você ama decidirá te amar de volta." - Nathan Scott - One Tree Hill / 3° Temporada Episódio - 20

É assim... São os pequenos momentos da vida que nos trazem felicidade e precisamos reconhecer enquanto eles ainda estão acontecendo. E muitas vezes nos preocupamos com o futuro, sendo que o que importa mesmo na realidade é o presente. Claro, não devemos ser inconsequentes e sem expectativas. Mas, ficar pensando no "e se", em alguns momentos,  irá te impedir de viver no real, até porque, geralmente, o "e se" nunca é visto pelo "e se der certo".
Se estar ao lado de quem se ama faz valer a pena tudo o que se passou e o que se pode passar, (claro, só não vale perder a salvação por causa de outra pessoa, afinal ela é individual) sinta-se sortudo, pois nem todas as pessoas no mundo conseguem ser sortudas. Algumas não conseguem nem mesmo ser sortudo por um dia.
Ame, beije, abrace, faça valer a pena, pois só depende de cada um de nós o sucesso dos nossos relacionamentos.

"Encher a cabeça de problemas que não existem, faz apenas com que eles nasçam". Elisa de Macedo
Nota: Mas se ela não decidir te amar, isso não significa que a culpa é sua. Dá lá que ela é uma tremenda otária? ^^
*Foto de outro blog

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

"Não irão te oferecer aquilo que não tem para te dar" - já tinha escutado isso e vi no blog do meu amigo André Mansim... Isso é a pura verdade. Para ver a postagem clique aqui
Eu já passei muito tempo na minha vida esperando que algumas pessoas que eu amava muito me dessem amor, compreensão, mudassem e realmente mudaram, só custei a entender que elas só não se transformaram naquilo que eu queria.
Esse é um dos problemas da humanidade: esperamos que as pessoas tomem atitudes que nós tomaríamos. Eu mudei muito nessa área, mas, antes de mudar, eu quebrei muito a cara e descobri que as pessoas são totalmente previsíveis. Nós até podemos deixar pegadas, mas se elas não quiserem seguir, João e Maria nunca chegarão a casa da bruxa.
Eu fico imaginando como minha vida seria diferente se essas pessoas não fossem aquilo que eu sei que são. Tinha momentos que eu falava "Ah eu gosto de pessoas assim, que façam isso, aquilo e tals" esperando que elas fizessem, mas sabia que não fariam, mas ainda assim eu esperava. Frustrei-me tanto na minha vida!!!
Descobri sofrendo que as pessoas não se importam tanto assim conosco. Que não cavam oportunidades, mas ficam esperando do céu, ficam torcendo para Deus agir, até mesmo eu fazia muito isso.
Agora eu estou tomando cuidado para não entregar meu coração a quem não estará disposto a cuidar dele.
Família, amigos, amor, estou de olho em todos vocês.

Nota: Agora não quero pessoas para transformar, mas pessoas transformadas na minha vida. Deus se incubirá disso.
* Postando o comentário que fiz nessa postagem do blog do Preguiça Alheia sobre o Jogador Ronaldo.
Como parece que minha inspiração poética hoje resolveu passear e não retornou ainda. Por isso, resolvi postar esse meu pequeno desabafo que fiz no blog do PA.

Sabe o que realmente mata de raiva no brasileiro? Eles ficam, "gordo", "isso, aquilo", mas não interessa a obesidade do cara. ELE SIMPLESMENTE JOGA MUITO!
Se o brasileiro tira onda de ser Penta tem que lembrar do garoto das chuteiras prateadas, ou douradas... Sei que o brasileiro é ingrato. E, ainda que ele estivesse realmente obeso e não só fora de forma, ainda que ele fosse só "pelanquinha" em campo, se ele tivesse fazendo gol, que que o povo tem pra falar?
Bom, sabemos que ele foi e ainda é um excelente jogador. Que Deus possa abençoá-lo em sua caminhada, pois tenho para mim que ele é diferente de muitos jogadores que são apenas fazedores de dólares e euros, mas ele fazia o que amava em primeiro plano, pra ter arriscado sua saúde como minha amiga comentou...
E se ele estava gordo: PARABÉNS! Pelo menos ele comeu o tanto que sonhou quando um dia passou fome. Conseguiu comer com o que ele conquistou.
Gostei da postagem PA, foi "marah". Parabéns! Pena que muitos hoje irão aplaudi-lo só porque ele realmente saiu e estão vendo o erro do julgamento, espero que pelo menos que os 'curintianos' saibam reconhecer o porque do Corinthians ter sido 'chorinthians' ano passado.
Abraços e não suma,
Seyal Layes

* Foto de outro blog.

Nota: dai a César o que é de César: Parabéns Ronaldo você não foi um bom jogador, foi o melhor jogador de futebol com caráter que esse país já conheceu. Pode ter tido seus erros e escândalos, ok, afinal você é humano e nós não estamos aqui para julgar, mas só a sua força de vontade depois do seu problema no joelho em se reestabelecer e voltar para os campos não é só um slogam, mas realmente você é um exemplo de superação. Tudo de bom na sua vida cara e que o Senhor Jesus Cristo esteja sempre com você para te abençoar e te honrar. ;)

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

É fácil, ou talvez apenas mais fácil, começar uma nova vida em um novo lugar. Difícil mesmo é começar uma nova vida no lugar de antes.
Tem coisas na vida que adiar é apenas uma literal questão de tempo, que o máximo que irá fazer é trazer alguns problemas futuros que poderiam ter sido evitados.
Ano passado eu poderia ter terminado o Técnico no CTU, mas evitei passar perto daquele lugar. Porém, esse ano, inevitavelmente e irremediavelmente, tive que voltar. Quem tem acompanhado passivo aos acontecimentos de minha vida que tenho postado nesse blog tem, além de tudo, percebido algumas mudanças significativas. Estava agora mesmo conversando com meu amigo da faculdade que eu sozinha jamais teria conseguido fazer essas mudanças e o pouco mudado teria sido momentâneo. Somente Deus para fazer tamanha "drasticidade" tão sutilmente em minha vida. A questão é que voltar para o CTU com uma nova concepção estabelecida é uma sensação ruim de déjà vú, uma lembrança de uma má vida que a todo instante quando algum conhecido diz: "é você?", ou então "você se parece com aquela menina... não diga, você é ela! Que diferença!" faz uma retrospectiva na minha mente só me provando o que eu já estou sabendo a algumas semanas: que eu não era tão boa quanto eu pensava.
Mas, sabe, não fico infeliz por isso. Fico, sim, pensando que eu poderia realmente ter sido melhor, mas se não fui, eu ainda estou aqui e posso fazer melhor agora com  a ajuda de Deus. Não me vanglorio também por aqueles momentos...
Descobri que atraio aquilo que sou, ou seja, se quero atrair para minha vida pessoas melhores eu preciso ser melhor. E, quando eu dizia ano passado e retrasado "todo mundo tem o que merece" para me conformar de algo que eu estava passando, eu não acreditava que eu merecia aquilo tudo, hoje penso diferente. Merecia sim. O que eu não merecia foi o olhar de Deus depois de tudo que eu fiz para Ele se chatear comigo, mas, embora, o meu passado me envergonhe forte e ferozmente o meu presente é cheio de graça, pois mesmo não merecendo e mesmo fugindo Dele, o Senhor me chamou para um forte e longo abraço e fez de mim alguém do Seu agrado. Deus me protegeu quando eu tinha esquecido que existia proteção. Ele não me deixou cavar mais quando eu já estava no fundo do poço... Sou extremamente grata a Deus. Extremamente grata a Ele com minha vida e com extrema adoração.
Então, não adianta adiar as coisas, as conversas, os cursos... Agora vou ter que encarar de frente essa velha experiência e ver se realmente estou tão mudada a ponto de não cair nos mesmos erros e se possível, nem em outros.
Manter-se firme por uma semana é fácil, mas  com Cristo eu vou até a eternidade. Sem Ele, não resisto nem um segundo.

*Foto de outro blog

Nota: Eu sou aquilo que eu quero atrair.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Há você (Você existe) - Elisa de Macedo

Há você, há!
Há você em algum lugar.
E se eu sei que há
E que você está se preparando para me encontrar
Essa  fé, então me faz te esperar.
Porque há você, há!
Eu sei que há,
Há você em algum lugar.

Nota: Poema escrito por mim

*Foto de outro blog

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Primeiro primeiro dia de aula

Para muitas crianças essa semana significou o a semana do começo do resto de suas vidas.
Ai você me pergunta: "Como assim?" e eu te respondo...
Simples, todos os anos milhares de criancinhas que não sabem nada sobre a vida terão que começar, ainda que aos poucos a aprender que não pedir para fazer xixi na hora que sente vontade pode representar mais do que uma roupa íntima molhada e algumas gotas de urina no chão. Você pode carregar o titulo de "mijão" pelo resto de sua vida!
Assim também funciona na nossa realidade "adulta". Até mesmo aquilo que pensamos não ter importância alguma na realidade terá e para sempre. Mas... Voltando as criancinhas...
Minha mãe estava a semana inteira empolgada porque a vaga da minha sobrinha saiu e eu tinha esquecido de avisar, então, quando a notícia chegou aqui em casa literalmente bombou e, pelo meu esquecimento, quase bombou para o meu lado. Acontece que a Jeniffer é muito inteligente, minha mãe diz que ela é muito parecida comigo quando era criança, principalmente em relação a empolgação com a escola.
Diversas histórias da pequena Jhenjhen a parte (inclusive a tirada que ela deu na irmã dela falando que ia pra escola estudar e não brincar - ps: ela tem 4 anos), quando eu fui levar ela na escola junto com a mãe e a vómãe dela, eu fiquei pensando: "Cara, eu realmente não posso ter filhos!"
Tinha um garotinho, o Kauã, ele não queria entrar e agarrou no cantinho do ferro do portão da escola - que apropósito foi a mesma que eu passei metade da minha vida acadêmica até agora - e falou baixinho, sem escândalos e com os olhos cheios de água igual ao gatinho do Sherek "Poai, eu quero que você fica aqui comiiigo",  com aquela voz cheia de choro e "O's" bem infantis. Ali eu percebi, que se fosse eu na situação do pai dele iria pegá-lo e falar "Vem filhinho, vamos pro shopping, vamos sair dessa espelunca", ainda que a escola fosse A escola, acho que seria mais pelo fato de ver o filho com aquele olhar que me faria ter essa atitude. - Ps, se algum dia eu tiver um filho, porque eu quero adotar, e ele falar que não vai na aula e sim no shopping eu bato, principalmente se usar essa postagem como desculpa.
Acho que em alguns momentos é assim que Deus fica, com vontade de fazer o que nós queremos, mas Ele sabe que para o nosso futuro o melhor é ficar na escola. E até que o durante não é tão ruim...
É isso ai gente,
Abraços,
Seyal Layes

*Foto de outro blog - em breve posto a foto da minha sobrinha.

Nota: É estranho ver minha sobrinha fazendo o que eu já fiz, sei lá... aquela sensassão de "isso é meu". Acho que hoje não tenho mais ciumes da minha mãe com ela, primeiro porque já consigo admitir que eu tinha e segundo porque parece que minha mãe só ama ela assim porque precisa de alguém para substituir a falta que eu faço a ela, mas ainda assim a Jeniffer não consegue. Também te amo mãe e você é insubstituível!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Serei breve, afinal essas são minhas postagens finais sobre mim e, enfim, poderei voltar a divulgar o blog.
Queria apenas dizer que é bom ter alguém se possa confiar por perto. Alguém que te dê a mão e te ame tão incondicionalmente que não irá se importar se você também o ama ou não.
Alguém que quer sempre ser o melhor por você e isso te faz de uma forma totalmente humilde e atraente querer ser melhor pra ele. E assim mudamos.
O amor não nos obriga a mudar, ele nos mostra simplesmente nos sentimos convidados sem um convite para isso.
É lindo!
É perfeito!
É apaixonante!
Estou entendendo de verdade o que é o amor verdadeiro, não tenho vergonha, eu assumo:
ESTOU AMANDO!

Nota: Jesus não me expediu um convite direto, mas eu já aceito. Que venha o melhor!

*Foto de outro blog

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Totalmente previsível

POST E VÍDEO DELETADOS, APENAS A NOTA DE RODAPÉ

Frase: Nós somos inteiramente culpados por todos os atos e escolhas de nossa vida. Uma  reação em cadeia, nada é isolado, tudo repercute,  todas, todas as atitudes,  quer façamos o bem, quer façamos o mal. A questão é se aprenderemos a viver com quem nós nos tornamos, ou se passaremos o resto de nossas vidas idealizando quem poderíamos ter sido. Pessoas que não realizam os seus sonhos murcham todas as outras que estão ao seu redor. Cuide do seu jardim.
Quem não realiza, ou pelo menos não luta por  seus sonhos, dificilmente consegue fazer alguém feliz.

OTH episódio 21 da segunda temporada.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Eu vou ter que arrancá-lo daqui. Foi tão rápido que eu nem percebi que estava acontecendo... Eu fiquei feliz quando notei e mais uma vez querendo viver uma história eu deixei você passar pela minha vida.
Não quero mais falar com você.
Isso é perigoso pra mim.
Desculpa, mas... Eu não vou ser sua amiga.
Se precisar de mim eu te ajudarei, se quiser falar, eu te ovirei, mas não espere que eu faça as mesmas coisas. Eu irei ficar comigo mesma e meus pensamentos para não confundir meus sentimentos e não me machucar outra vez.
Eu sei.É bom que você pense assim.
Deixe-me então com meus pensamentos.
Foi bom te conhecer.


Nota de rodapé - literalmente: Estou indo deitar, dormir e voltar a sonhar que alguém, assim, apareça novamente e que eu não o dispense outra vez, mas aproveite sem medo de que seja só mais um bonitinho babaca.

*Foto eu.