Translate

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Rindo atoa?

É tão bom sorrir!
É tão bom estar feliz!
É ótimo encontrar na simplicidade das coisas, em um abraço, em um sorriso, em um beijo, em um toque, em uma palavra, em uma situação que até poderia ser banal, mas não é, uma demonstração de afeto tão grande que te faça rir.
É bom também rir futilmente, rir sem motivos, apenas rir.
É bom, porém difícil, rir quando não se tem motivos nenhum para isso, mas rir atrai coisas boas.
Voltar a essência da felicidade. Abraçar a Deus, ler um bom livro, desfrutar de boas companhias, escutar piadas sem graça, ouvir comentários inteligentes, discutir polêmicas de pontos de vista relativos, perder-se em meio a uma conversa que pareceu durar 15 minutos, no entanto, foram duas horas!
É bom se permitir.
É bom quando você olha para cima e pensa: Eu tenho o DEVER de ser feliz.
Ser feliz foi transformado em algo tão difícil que agora é preciso brigar para ser e ai dizem que é um direito, mas não é. Ser feliz é uma obrigação de todos nós!
Ficamos inventando moda, caçando  coisas  complexas, tentando achar a felicidade em alguém, pedi-la em casamento e ter a felicidade para sempre. Mas a felicidade não é (como eu já disse) um lugar e menos ainda uma pessoa.
A felicidade é assim...
Ela torna algo banal em algo especial, porque quando se é feliz você dá importância até mesmo a fatos que outrora passariam desapercebidos.
É preciso se dar uma oportunidade e desfrutar do melhor que se pode colher nessa terra.
Se tiver que morrer, que morra de felicidade e não na tristeza! Se tiver que passar mal, que passe mal de tanto rir e não de tanto sofrer. Se tiver que viver... Que viva a felicidade.
Não termine sofrendo e se você ainda sofre, relaxe, não é o fim! Vai por mim.
Não se entregue as lutas, pois acreditem, elas parecem que não se vão, mas sim. Elas passam e no amanhecer não parecem nem mesmo uma brisa o que ontem chamamos de tempestade.
Abraços galera,
Seyal Layes.

Nota: Hector me fez passar mal, literalmente, no RU de tanto rir. E eu estava com um gomo de laranja na boca. Tamires se acabou e o Fabrício quase passou mal comigo. No ônibus, nas aulas... Às vezes penso que tudo está voltando ao normal, porém percebo que não... Está tudo ficando muito melhor do que era antes graças ao meu bom e Salvador Deus!
Obrigada Senhor pelos meus amigos.

*Foto de outro blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.