Translate

quarta-feira, 29 de setembro de 2010


Muitos criticam pessoas criticas, mas analisem comigo, as criticas geram mudanças!
Pessoas conformadas não percebem isso. Vou ilustrar:
Nunca as coisas serão perfeitas, pelo menos não nesse mundo, o que acontece é que sempre que algo estiver errado, ainda que exista um milhão de coisas certas, essa coisa errada só irá melhorar se alguém reclamar.
O mundo está em constante progresso não é por conta das pessoas que são acomodadas, ou reclamam sem saber apenas pelo fato de reclamar, mas sim por meio daquelas pessoas embasadas e idealistas que conseguem enxergar o melhor ainda que ele não tenha sido visualizado por mais ninguém no planeta.
Ninguém dorme na democracia e acorda na ditadura tudo é um processo, ainda que nem tão gradativo e obscuro, muito pelo contrário, há muitas coisas que podem ser visualizadas, mas estamos presos a convenções do comodismo: eu tenho um celular, eu tenho uma geladeira, eu tenho um carro de 50 vezes com juros!
Estamos cansados dessa sujeira toda, mas ainda assim a maioria da população não tem coragem de mudar seu voto e pensa: “beltrana de tal não tem cara de ser firme para ser presidente!” Ai vota no que tem cara de firme, porém pode ser um ladrão. Ou na que tem cara de forte e que pode ser uma aprendiza de ditadora. Tem gente que não muda o voto não é porque não quer é porque tem preguiça de mentalizar outro número. Preguiça!
Eu tenho muita pena das pessoas do meu país!
Até mesmo a ignorância das pessoas não é algo delas, foi ensinado pelo mundo em que vivemos. As pessoas estão felizinhas com as vidas delas e esquecem que ainda existem pessoas que comem o que acham no lixão, que se cobrem do jornal do dia seguinte que vai parar no lixo e que moram na maior casa de todas: as ruas!
Não digo isso só por questão de eleições, daqui  a um ano teremos deixado esse papo de lado até voltar por conta dos prefeitos e vereadores, o que entristece é o porque ninguém se mobiliza nesse intervalo! Por que ninguém está ligado quando o assunto da pauta não é política?
Não quero ser egoísta e pensar só no Brasil, vou agora ser bem ‘shekeasperiana’ e ir para um lado bem trágico da coisa, somos capazes de ver seres humanos semelhantes a nós -do outro lado mundo? Que seja! Mas são semelhantes a nós, morrendo de fome, de doenças e o máximo que fazemos é trazer o time de futebol feminino para treinar nos nossos gramados porque o deles está com pessoas desabrigadas? Somos capazes de jogar comidinha do avião no lugar de investirmos em uma infra-estrutura de produção, com empresas sérias, geração de educação e empregos para melhorar a vida daquelas pessoas. Somos medíocres, somos imundos.
O grande problema é que de nada vale pensar em proporções mundiais, somos tão nojentos que não conseguimos mudar o nosso problema que é o nosso país, por conta de estarmos presos ao egoísmo de nossas vidas, como pensaremos em fazer o bem em proporções mundiais?
Não somos capazes de ver o problema do nosso vizinho, jamais iremos enxergar os problemas da Áfica e adjacências.
A humanidade caminha vazia e fraca, pensa só em si, pensa só em si, pensa cada um , a cadia, apenas e  somente em si.
Sim. Eu sou uma idelista!
Seyal Layes.
"Deus, tenha misericórdia desse mundo. Os homens erram, não amam uns aos outros e depois perguntam como o Senhor permite tudo isso!"
*Foto de outro blog.

Tempos Modernos

 Composição: Lulu Santos

Eu vejo a vida melhor no futuro
Eu vejo isso por cima do muro
De hipocrisia que insiste em nos rodear
Eu vejo a vida mais farta e clara
Repleta de toda a satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão
Eu quero crer no amor numa boa
E que isso valha prá qualquer pessoa
Que realizar a força que tem uma paixão
Eu vejo um novo começo de era
De gente fina, elegante e sincera
Com habilidade pra dizer mais sim do que não
Hoje o tempo voa amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
E não há tempo que volte amor
Vamos viver tudo o que há prá viver
Vamos nos permitir




9 comentários:

  1. Concordo com você. Temos que ter o senso crítico lapidado dentro de nós. Como você mesma disse: criticas geram mudanças.

    Se puder comentar no meu:
    http://entendaque.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amei o título do blog. Concordo plenamente. Morro de medo de deixar meus sonhos morrerem... besito!

    ResponderExcluir
  3. Como bem colocou, só através de rupturas e modos de vida protestantes, no sentido mesmo do termo, é que se transforma algo. A história se faz de rupturas e não de evolução. Acho que podemos lutar por uma vida mais digna, menos facista. Não acho que todos estejam felizes, tanto que o número de pessoas buscando psicólogos, psicanalistas, psicofármacos e igrejas, além de tratamentos mais alternativos só tem crescido. Mas de alguma forma, acredita-se que estamos no caminho certo, ou que não há outro.
    Parabéns pelo texto.

    www.costabbade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Também sou contra qualquer tipo de conformismo. Nós deveríamos fazer um exercício de nunca estar satisfeitos com nada. Só assim poderemos mudar a situação de nosso país!

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto, concordo. Também sou bastante critico, e às vezes sou considerado chato. Mas prefiro levar a pecha de chato do que um inerte.

    Gostei bastante do seu blog.

    Rico Cheng

    ResponderExcluir
  6. oie.. sumi, mas estou de volta..
    ótimo texto ...
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Talvez, eu esteja fugindo um pouco do contexto, mas nós, deveríamos fazer nossa parte, se cada pessoa doar um prato de comida aos necessitados, teriamos menos fome, se a gente lutasse para acabar com o estudo progressivo(só reprovar por falta), não teriamos essa mulecada com diploma e ao menos sabem ler..



    Parabens pelo post!


    teoriamentefalando.com

    ResponderExcluir
  8. Não fugiu ao contexto, pelo contrário... é por ai mesmo... Começar com o pouco. Pois que não é fiél no pouco, também não será no muito!
    Obrigada a todos pelos comentários.

    ResponderExcluir

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.