Translate

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Fugas

O ser humano faz uma busca  constante pela felicidade e muitas vezes no seu caminho encontra obstáculos que o impedem de conquistar o bem almejado da forma mais prática e rápida, então ele cria 'atalhos' para assim fazer, ou para pelo menos parecer,  que a busca está menos dolorosa, ou menos demorada.
Acontece que não podemos carregar na vida  peso do atraso, tanto por conta dos outros, tanto por nossa conta.
Porque será que parece signifcar mais quando alguém faz uma coisa errada do que quando esta mesma pessoa faz cem coisas certas?
Porque será que se sente mais a perda de um bem do que a conquista de diversos outros?
Porque muitas vezes negamos Algo, ou mesmo coisas, ou tiramos das nossas vidas pessoas apenas pelo fato de que com elas já almejamos algo, ou então isso irá nos impedir de alcançar algo mais?
Fugas.
O ser humano exerce sobre si o poder de fugir a todo instante. Ele (nós) não gosta de ser recriminado, colocado a prova, pressionado.
Muitas pessoas se tornam ateus pelo fato de não quererem ter Alguém lá na frente para poder dar conta dos seus atos errados e, com isso, tomam para si a não existência de um Ser Superior e se para aquela pessoa Ele não existe, então não terá para quem se explicar.
Da mesma forma as pessoas que nos coagem, mesmo que nos tragam a felicidade, são expulsas das nossas vidas. Não gostamos de ninguém ditando regras no nosso cotidiano, mesmo que isso seja feito por alguém que sabemos que realmente nos quer bem e entrar em conflito com as idéias e princípios dessas pessoas nos impede de ser feliz totalmente, pois estamos buscando a felicidade, mas como ser feliz se a cada erro vemos alguém nos ensinando o certo? - Confuso? Você ainda não viu o método empírico disso (Eu já- Infelizmente).
Estudando os filósofos que tentaram explicar essa busca pela felicidade vemos que o homem em si quer também aceitação social e atualmente é possível ver que ser feliz não é o topo do que o homem busca, isso é apenas um 'algo mais'.
A felicidade agora não é mais feita de momentos, de superações.
"Se baixarmos a vareta todo mundo irá achar ótimo passar por cima, só não entendem que com isso não irão se superar." - Prof José Luiz.
Quando as coisas começam a apertar pulamos fora do barco, ou jogamos o causador da tempestade para fora , só que não entendemos que é na tempestade que vemos quem somos e quem são as pessas que estão ao nosso redor.
Muitas vezes preferimos em insistir no mal feito, do que tentar fazer o certo a todo custo. Somos a geração da facilidade, está tudo ali na mão e quando não se tem um controle remoto, um micro computador, um ipod, um microondas, uma luz que acende com palmas, simplesmente desistimos de tudo, ou seja, só gostamos de coisas que trazem prazer imediato sem saber saborear que é na luta que se tem vitórias.
Não se tem forças para mudar, para fazer o certo, para ser feliz de verdade. Vivemos de efemeridade, com isso julgamos as pessoas como pessoas boas ou más. Mas o que define uma pessoa boa ou má?
Isso irei retratar na próxima postagem.

Nota: Gostaria de deixar claro galera (e ao povo da facom que ta lendo meu blog) que o que enfrentamos de problemas na vida é pra crescimento, podemos não perceber na hora, mas depois vemos que aquilo teve algum significado na nossa existência. Não me preocupo com minha expressão facial diante da minha realidade atual, mas o que podemos fazer diante das atitudes alheias? O máximo que podemos é sermos sensatos e aceitarmos as escolhas dos outros, sem nos culpar por termos tentado fazer o nosso melhor e o outro não (ou às vezes aquilo era o melhor, sei lá...). Às vezes somos especiais e às vezes não. Ser especial para alguém não significa que isso é a todo instante. Eu estou crescendo e aprendendo, espero no futuro ver os benefícios dessa prova de fogo e espero encontrar pessoas que tenham coragem no meu caminho, mas coragem para fazer o certo, pois tantas vezes eu esperei um ato de coragem para tudo dar certo e  quando esse ato de coragem apareceu foi para estragar tudo - usar a força na hora errada e com a pessoa errada - Errar não é o problema, somos humanos, o problema é não reconhecer, não buscar o perdão e não tentar corrigir. Se cuida gente!
Abraços,
Seyal Layes.

Ps: Compus uma musica, quem quiser ouvir depois... já ta gravada. Só falar comigo :D Ficou boaaa!!!
Foto de outro blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.