Translate

quarta-feira, 7 de julho de 2010




Enquanto houver hipocrisia será difícil fazer poesia.

Tem uma musica que fala algo semelhante.

É tão duro conviver com pessoas que falam algo que não vivem, que incentivam idéias que elas mesmas não apoiam e que seguem o barco com a maioria esperando apenas aportar para buscar novos barcos, enchendo os nossos déques com pessoas inúteis aos nossos ideiais e que nos impedem de colocar alguém que realmente se interessa estar ali.
É tão estranho como as pessoas buscam mais o sucesso, o dinheiro, tudo menos os seus sonhos e no fim acabam dizendo que seus sonhos são fama, dinheiro e mais balblalbalba... Estamos mudando nossa forma de pensar de acordo com a situação e não mudando a situação de acordo com nossa forma de pensar.
Somos um bando de folhas em branco em que cada momento difícil escrevemos algo diferente e que seja mais fácil percorrer o caminho do que enfrentar a tempestade.
Hipocrisia!!!
Dizemos: "Sejam fortes" e somos fracos, pedimos: sejam bons e somos maus... somos ruins, somos cruéis.
Sufocamos os nossos próprios sonhos e nos sentimos no direito de incentivar alguém a buscar o deles.

No fim das contas o que penso é que sacrificamos nossas vidas vivendo elas de acordo com o que não queremos, ou omitindo quem realmente somos de bom só porque é mais fácil, levanta menos inimigos, teremos menos oposições.
Nem sempre o fácil é certo, corrigindo, na maioria das vezes o fácil não é o certo!
Fala sério!

Temos é que viver, que buscar, que lutar e acreditar.
Não só ficar falando, mas também fazer.
É aquela velha frase pixada na porta de uma bate qualquer:
"Quem fala em revolução, mas não revoluciona a si mesmo carrega um defunto na boca!"

Nota do dia: Tem momentos que você realmente percebe que uma nova geração precisa assumir e para isso você precisa... Desocupar o beco!

2 comentários:

  1. sharaliima@hotmail.com
    adiciona pra gente trocar umas ideias de blog :*
    ah e segue também, tá? ;;

    ResponderExcluir

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.