Translate

sábado, 15 de maio de 2010

A torneira
Não adianta você abrir uma torneira e pedir, gritar, chorar e implorar para que ela jorre coca-cola, fanta ou suquinho, sairá água!
Assim é o amor dos pais.
Eles só irão dar aquilo que eles têm ou tiveram!
É muito difícil parar para analisar a hipótese de que um pai, ou uma mãe com todo o seu amor pelo filho venha abandoná-lo, mas acreditem isso acontece.
Mas a palavra do Senhor nos consola quando Deus nos diz:
“Isaías 49:15 Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.”
E é esse amor de Deus que devemos buscar, o amor que não abandona, não tem interesse.
Muitas vezes o filho é abandonado pelo excesso de zelo, os pais pensam estar fazendo o certo e vemos os jovens caindo no mundo das drogas, das brigas, da morte e deixando o real sentido da vida e da força que o Senhor nos deu de lado.
As rédeas são tão presas, mas filhos não são cavalos. Precisam aprender a viver, uma vida, em Cristo e cabe aos pais ensinar e não reprimir.
Entendemos que muitas vezes o zelo dos pais é para evitar que os filhos sigam os maus exemplos que a vida os mostra a todo o momento, mas devemos ensinar os nossos filhos o caminho certo e não impedi-los de caminhar, pois nossa competência estará em vê-lo crescer com seus esforços embasados em Deus e não na sua deficiência de não saber caminhar por nossa causa.
Não devemos usar da hipocrisia e ver os olhos de quem amamos chorando e não sermos maternais, ou paternais o suficiente para calar o choro se assim podemos fazer. Muitas vezes elogiamos os filhos dos outros, mas não deixamos os nossos amadurecerem ao ponto de serem elogiados e dizemos: “Não me importo com o que os outros pensam”, sendo que deveríamos nos importar, pois Jesus disse para sermos semelhante a Ele, e ser semelhante a Ele significa que os outros irão nos olhar e nos querer como exemplos também.
Muitas vezes os pais nos zelam para que não venhamos cair nas aflições que eles passaram, outras porque afligiram muito a vida dos outros e tem medo de que os filhos paguem por seus pecados. Mas o tempo deles já passou, eis que é um novo tempo e os filhos irão viver uma nova história e os pais devem ensinar os filhos a trilharem o caminho do bem seguindo a palavra de Deus:
“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” (Pv. 22:6)
Vemos a juventude perdida, sem amor, sem coragem e se afogando aos braços de “amigos” porque não tem a atenção dos pais que deveriam ter. Os pais devem ter conhecimento das companhias de suas crianças e saber o que realmente vale na vida deles, muitas vezes um carinho, um eu te amo, um como foi na escola, vale muito mais do que uma nota de cinqüenta reais para comprar uma camisa nova ou um brinquedinho novo.
Não gostamos de carinho? Não queremos ser bem tratados? Odiamos ter nossas vontades reprimidas? Então porque fazemos isso com os outros?
A bíblia ensina o pai usar a vara para corrigir seu filho, mas ela também alerta aos pais para não provocar a ira dos mesmos. (Referência em Cl 3:21)
Os filhos mesmo estando certos, devem sempre obedecer aos pais, pois o primeiro mandamento com promessa é este:
Deuteronômio 5:16 Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR teu Deus.
Mas o que os pais muitas vezes falam e desejam aos filhos?
Às vezes os pais não compreendem o quanto a autoridade espiritual deles influencia na vida dos filhos, ficam proferindo más palavras, desejando o mau até mesmo “sem querer”.
Quando um pai diz: “Você não vai ser feliz com isso”, “irá quebrar a cara com tal coisa”, no mundo espiritual abre-se uma legalidade para que o inimigo de nossas almas venha agir e concretizar com autoridade aquilo que foi proferido.
Será porque a juventude anda caminhando tão tortamente? “Você será um infeliz” “Se não me obedecer você vai quebrar a cara” “Você não é o filho que eu queria” “Você não será feliz no seu casamento” “Seu esposo vai te bater” “Sua esposa vai te mandar”...
Alguns pais ainda dizem: “Mas está na cara que isso irá dar errado”.
Então ore a Deus, peça direção para que seja feita a felicidade de sua cria, mas não permita ao diabo ter autoridade sobre quem Deus é quem deveria cuidar.
Os pais sempre querem o melhor de seus filhos e muitas vezes com seus poucos níveis de instrução não conseguem se pronunciar de forma que não ofendam, mas devem se resguardar de que o filho é um ser e tem sentimentos, e nós como bons pais, ou não, estamos contribuindo de alguma forma para a formação do caráter da criança.
“Um pai pode até ser mau, mas nunca irá colocar na mão de seu filho um escorpião”, eu ouvi isso hoje na igreja e isso me tocou, devemos amar nossos pais e entendê-los mesmo com suas fraquezas, orar pela vida deles para que eles tenham força e orar pelas nossas.
Não devemos maldizer, proferir mal, descuidar, ou mesmo abandonar, devemos ser humildes e agüentar, pois muitas vezes a nossa recompensa não é aqui e sim no Céu com o Senhor Jesus, mas se seguimos sua palavra e seus mandamentos nós veremos em nossas vidas o melhor do Senhor.
Nós jovens se passamos por problemas com nossos pais devemos calar nossa boca quando vai malcriar e abri-la quando for para orar, pois:
“Esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E , se sabemos que nos ouve em tudo que pedimos, sabemos que alcançamos a petições que lhe fizemos” 1 João 5:14-15
Esse é o alerta dos jovens para os pais e dos jovens para os jovens, não venhamos deixar o inimigo tirar de Deus a instituição mais valiosa que o Pai criou: a família!
Vamos cuidar das nossas, entender nossos semelhantes, não sufocar, orar e interceder para que tudo que nossos parentes venham fazer seja abençoado por Deus.

Muitos são impedidos até de louvar a Deus e não somente em nações onde o evangelho é proibido, mas também dentro da casa dos que se dizem servos.
Elisa de Macedo

¶ O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. Provérbios 1:7
Outras fontes de ajuda espiritual para educar os filhos:
Texto: Como mandar o seu filho para o inferno http://www.monergismo.com/textos/familia_casamento/filhos_inferno.htm
Livro sagrado online para quem diz não ter tempo de ler em casa
http://www.bibliaonline.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.