Translate

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Crise na sociedade... to be continued

BRABO! ...
Hoje as fiscais do colégio vieram conversar comigo porque eu tenho a idade das meninas que elas atendem, então elas queriam saber de mim se eu pensava semelhante a essa garotada do pentágono em relação a sexualidade do século 21.
Pra início de conversa as duas tem idade para serem minhas mães, e nos tempos de hoje minhas avós (zoa).
Eu falei na lata o que eu penso e elas levaram um susto, mas não porque eu penso semelhante e sim porque pelo visto minha cabeça é "quadrada" igual a delas.
Antigamente a mulher ficava esperando a tal da lua de mel que acontecia em 15 minutos propriamente ditos e passava a semana inteira contando pra irmã mais velha, para não incentivar a mais nova, ou então pra prima intima, em últimos casos vinha essa de amiga.
O negócio era velox, porém intenso.
Hoje em dia as coisas estão "evoluídas": é menina de 13, 14 anos mais usada que o fiat 147 do meu irmão nos tempos atuais, isso se ele ainda existir.
Os meninos dizem que querem mulheres certinhas para casar, mas não tem mais nenhuma - ou raras. Nem com lupa, agulha no palheiro ta espetando mais do que mulher certa em carnaval. Mas é, o mundo ta um carnaval.
Semelhante ao que digo: "Esse mundo só não está de pernas pro ar por que ele já as perdeu a muito tempo!"
Antigamente o tal do ficar era dar um beijinho, ae vinha o namoro para dar beijões, noivava para poder pegar na cintura e casava pra fazer ahá-uhull, hoje em dia é ahá-uhull pra todo lado, na ficância, no namoro (quando tem) e casamento já foi... isso é coisa do meu avô com minha avó!
Gente o mundo não tá mudado: ELE É OUTRO!
Elas, as fiscais, estão ficando doidas tadinhas, elas não fazem idéia do que elas ainda não sabem e olha que tão contando muitas coisas para elas.

Antigamente o diferente era coisinhas novas no ahá-uhull, hoje em dia o ahá-uhull já não é convencional, o slesco-lesco ta o bicho, literalmente, tem bicho, muita gente, vulgarmente falando: TÁ UM SURUBÃO DANADO!

"No fim dos tempos o amor se esfriaria."
brabo, porque pra mim ele já congelou!

Agora o diferente é buscar pessoas novas, outras pessoas, mesmas pessoas, todas as pessoas, sexos iguais, diferentes, inexistentes... está muito louco!

Eu não tenho preconceito e quem me conhece sabe disso, tenho amigos e conhecidos de todo jeito e trato todos bem e não os considero incapaz de nada só por causa de, em alguns casos, termos difereças, igual tem gente que fica achando que alguém vai ser incopente só porque é gay, pobre ou negro, nada haver!

De verdade, acho apenas que cada um deve viver sua vida sem atrapalhar a minha e a de ninguém, amando Deus e respeitando seus mandamentos, mas que a sociedade, conceitos de valores e de família mudaram? FATO!

Estamos caminhando para uma sociedade individualista onde os seres humanos querem terminar sós no resto de suas medilcres vidinhas.
O caso está hoje, amanhã e pelo visto até o fim disso aqui: TENSO!
As mães não cuidam mais dos filhos, os pais nem sabem que os são, ou como são os filhos quando sabem que são pais, a televisão incentivando a galera e todo mundo só querendo "curtir a vida".
Os meninos viraram um bando de idiotas que não tem iniciativa pra nada, as garotas se revoltaram e mulher no controle de determinadas coisas (não todas) é loucura total, porque somos mais cara de pal e vamos até o fundo (literalmente) já que tem que ir. Ta mudadaço esse mundão, ou como eu disse: É outro.
Antigamente diziam que o povo aprendia com o diabo, agora eu acho que o diabo ta aprendendo novas técnicas com o ser humano e se lamentando estilo: "porque não pensei nisso antes!"
A DST ae gente.
Se cuida gente! Oia Jesus vindo ae!

Puros de coração? Também... mas existe mais pureza ai para serem exploradas, ou melhor incentivadas, hoje em dia temos que tomar cuidado até com as palavras.

Foto de outro blog.

Frase do dia: Hoje em dia existem demônios que atendem pelo nome de DST's"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.