Translate

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Valores


O que realmente é o valor?
Em filosofia estudamos que a essência do valor é a não indiferença, mas existem coisas das quais nós conseguimos não atribuir valor mesmo sem ser indiferente. Como por um exemplo um retrospecto que marca o fim de uma amizade. Nós sabemos que ela não mais existe que ela um dia possuiu um valor, mas que, no entanto não possui mais, às vezes mudou o valor, outras ele realmente não existe.
O que marca o fim de um sentimento? O fato de você acordar um belo dia e não dar mais falta ou cansar de sofrer por coisas que você está vendo que não estão mudando? Que seus sacrifícios estão sendo em vão? Que sua vida está perdendo as alegrias próprias por pensar nas tristezas alheias? Mas ainda assim nos sentimos tristes por não poder ajudar e isso nos causa maior mau.
Quem somos nós? De que adianta carne, osso, pele, olhos e etc... Tudo que temos no corpo, mas se não temos sentimentos? Mas de que valem esses se só nos fazem sofrer?
Será que algum dia poderemos não mais atribuir valor a algo que nos fere tanto, até por não depender de nós apenas... É algo que vai além do nosso espaço vital. É tentar e não conseguir, podemos até ficar indiferentes as outras pessoas, as situações do cotidiano, mas não ao que está dormindo e acordando junto com agente, que nós persegue da sala ao banheiro, que não dá pra fugir e nem pra esconder. Sentimentos...
Tantas pessoas no mundo querendo nos amar, ser nossas amigas e infelizmente nossos olhos no lugar de olhar pra as três milhões de pessoas na platéia sorrindo e se alegrando conosco, ficam olhando pra um camarote nada especial com uma meia dúzia que ri e zomba de quem somos e do que fazemos.
E o que fazer quando nesse camarim estão aqueles que um dia chamamos de amigos?
O que fazer?
Ainda bem que a vida não tem todas as respostas em um manual... Temos que viver e descobrir, para cada um há uma trajetória que leva a felicidade.
Podemos até sofrer num dia, mas a alegria virá no outro, mesmo que esse outro demore a chegar, é a tal ordem das coisas que eu criei pra mim. Ou melhor, adotei o nome para mim, por que isso já existe.
Vide bíblia:
“O choro pode durar uma noite, mas alegria virá pelo amanhecer.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leu a postagem? Então não deixe de comentar. Abraços e que Jesus os abençoe, Elisa Macedo.