Translate

domingo, 29 de junho de 2008

Amar ao seu irmão, assim como Jesus nos amou!


Eu quero paz em nossos corações!


Hoje quando sai com meus pais ficamos sabendo de um jovem, que era bastante conhecido tinha falecido. Motivos: assassinato.
Era um garoto cheio de dividas com pessoas que não devia (acho que todos me entendem), mas também cheio de vida para ser vivida e ele não soube usar. Acabou-se! E dele agora, só as lembranças restaram. Muitos certamente chorarão sua morte, mas infelizmente outros a festejam.
Cadê a geração saúde? (choro)
A nossa geração que tem tudo liberado era para saber aproveitar corretamente, na medida, essa liberdade.
Na época de meus pais onde tudo era coro as coisas funcionavam. Agora inventaram tal de cuidar com carinho e o mundo ta assim...
Se preciso for, use o chinelo, mas não chore por seu filho.
Use o chinelo! Use o chinelo!
Não tenha medo, seu filho vai ficar com raiva, como eu fiquei. Seu filho vai chorar como eu chorei, mas iremos ter na verdade uma geração saúde!
Não estou pedindo para tudo ser pancada, ignorância também não. Mas tenho que reconhecer que na época da repressão existia menos crime, menos jovens parindo, menos pais chorando.
Até hoje me lembro do velório de um grande amigo meu e de meu irmão, era um jovem saudável, bonito, tinha status, tinha uma vida... e em um pega ou racha não sei direito, acabou falecendo.
Foi uma das cenas mais tristes que presenciei até hoje. Ele lá e o pai inconformado “brigando” com Deus.
Nossa juventude está se acabando. O que há de errado? A culpa é de Deus? Deus nos fornece drogas? Deus nos fornece armas?
NãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaO!
Deus nos fornece amor, família e paz.
Espero que apareça logo essa geração saúde, mas saúde na pratica e não na teoria!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

As rosas são belas, mas tinham espinhos... até ontem!

Enfim... Acabaram-se as provas, mas nem por isso nos consideramos livres do colégio! ¬¬


Depois que eu tive que estudar anarquismo, socialismo e comunismo eu andei analisando uma coisa: Na sociedade comunista as necessidades básicas de um cidadão são atendidas, como educação, alimentação, saúde, segurança publica e salários dignos e igualitários para todas as classes trabalhadoras (Classe trabalhadora diferente de classe social), o que acontece é que a liberdade, o direito de ir e vir, de falar e ouvir, de querer progredir para além do que se tem é nula ou limitada.
Mas pensemos: No capitalismo onde o pobre é miserável e o rico é mais miserável ainda, estamos lutando para um mundo mais igual para todos, mas temos mortes a todo tempo, criança pedindo esmolas, gente doente em fila do S.U.S, adulto analfabeto e uma série de outros problemas que certamente não viríamos nas sociedades socialistas, no entanto, temos a tal liberdade, porém, o que fazemos com ela?
Temos medo de falar o que se deve, o que se pensa, o que se quer!
Mas e eles? Eles querem falar!
Mas você trocaria seu bem estar para poder dizer o que quiser? Eu sei que certamente esses países encontram muitas dificuldades e não é uma utopia como muitos pensam e propagam erradamente, mas o cidadão, no geral, tem uma vida boa, saudável, “vivível”.
O que fazemos nessa droga de capitalismo?
Nascemos, consumimos, trabalhamos e possivelmente depois dos 65 ou mais nos aposentamos para aproveitar a vida com 420 reais pro mês?
Você trocaria sua liberdade por vida boa?
Mas vida boa não é ter liberdade?
Estamos outra vez de frente para uma controvérsia em que a vida insiste em nos colocar, outro paradoxo de 50% e nem 0,(vírgula) algo a mais.
Eu sinceramente prefiro a vida boa com qualidade de vida, mas sendo uma idealista, não acredito que conseguiria viver oprimida sem poder me expressar como bem entendesse, na hora que bem quisesse.
Mas quem te vida boa tem que expressar? Sim. Todos têm. Outro paradoxo sem solução.
Lis de Masil

...


Vi na tv que criaram uma rosa que não apresenta espinhos, esse será o fim de grande parte das poesias existentes nos poemas tipo:

"Não te dou uma rosa por que tem espinhos, mas te dou meu coração cheio de carinho".

roieurioeureireir

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Multi-postagem


E as provas continuam...


Só para deixar claro, não que seja necessário, as fotos que ponho no blog não precisam necessariamente ter haver com um assunto, não sou apegada ao fato da foto servir como um “enunciado básico de tudo que eu vou falar”, já que uma imagem vale mais que mil palavras eu então não iria precisar escrever, apenas jogaria uma foto qualquer expressando tudo o que sinto e o que penso. Como ainda não criaram essa, conformem-se em ter que entender meus “textões”.
Para quem levou como má resposta, não leve a mau, mas quero evitar maus entendidos por aqui.

Indo ao que interessa:
POSTAGEM.

Enquanto os alunos que se julgam normais reclamam de muitas matérias para estudar, eu particularmente não gosto muito de química inorgânica, tem pessoas que brigam para terem tal matéria em seu currículo.
Está certo que a escola não tinha direito de mudar a grade curricular do aluno sem perguntá-lo primeiro, afinal o mais interessado nisso tudo é o próprio, ou o que seria de uma escola sem alunos? O paraíso? Não. Calma, nem de longe e de olhos tampados. Acredito que o paraíso seja muitississíssimo melhor!
Mas esse é o caso minha gente, a senhorita Tama e companhia estão se revolucionando para que seus direitos acadêmicos sejam atendidos e não sendo incoerente com o que disse no inicio, mas talvez sendo, isso amiga vá à luta o governo paga para esses enchedores de lingüiça te dar aula e aulas decentemente dadas.
Onde vai parar esse país? É cada um menos preocupado com a educação, pelo visto até as escolas não se preocupam mais. Vão tirando, pondo, tirando, pondo matérias no currículo do aluno e com isso quem mais sofre somos nós e incrível, pode ser que a secretaria de educação saiba disso. Mas o que eles querem? Cidadãos ou cientistas jr?
Preocupam-se em ensinar a uma criança de 10 anos uma expressão numérica, que tirando a sala de aula ele não irá ver absurdo matemático possivelmente nunca mais, do que ensinar para eles educação em público, ética, princípios morais, política, filosofia e tantas outras coisas que podem ser usadas no dia-a-dia, aplicação direta.
Bom, talvez o motivo seja, que povo burro é povo facilmente dominado.
Imagina uma criança já não é tão facilmente dominada imagina pagando moral de filosofia?
Agora querem que um cidadão vote em alguém sabendo que uma briófita não tem vasos condutores de seiva, mas não querem que o cidadão saiba que a corrupção que chega na TV é muita e que por de traz dela deve ter muito mais, no entanto, não possuem 24horas disponíveis de jornal para alertar a população, afinal também precisam noticiar que a seleção brasileira anda sendo vaiada.
Quanto à seleção em breve posto algo, no mais, deixo esse singelo texto e julgue em sua cabeça qual a matéria mais importante para formar um cidadão.
Lis de Masil

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Nerd? só se for um muito doido!


São tantas provas...
Por que a vida de estudante é tão difícil?
Aborrece-me muito quando escuto alguém dizer:
-“Que preocupação pode ter um jovem? Não é casado. Não tem filhos. Só estuda!”
Só estuda?
Só estuda?
Como assim só estuda?
Quando você trabalha 12 horas durante o dia e está muito cansado, quando chega em casa, toma aquele banho, bebe aquele cafezinho (que particularmente não me agrada), deita no sofá ou na cama bem confortável, relaxa bem os músculos e após oito horas de sono, encontra-se novo, jovem, renovado. Já um estudante, que estuda 5 horas por dia, na escola, chega a casa, ajuda a mãe, escuta os pais falarem, estuda para as provas futuras e presente, toma aquele banho que parece que cada gota de água pesa 10 quilos grama, bebe um copo de tody que não desce tão gostoso, e vai se deitar na certeza de que no outro dia terá mais provas para fazer. Quem relaxa assim?
Cansaço do corpo é fácil tirar, cansaço mental não.
Um jovem precisa relaxar, falar com os amigos, distrair... Muitas vezes nos afogamos em trilhas sonoras, o que é mais comum, mas acabo de notar que a musica nos infiltra em um outro mundo que nos relaxa por hora, mas após o cansaço é pior.
O trabalho estudantil é escravo. Somos escravos do capitalismo que nos obriga a estudar algo que certamente não veremos nunca mais após sairmos do local de aprendizagem, chamado no Brasil muito injustamente de escola.
Trabalho doméstico também é injusto. A mulher todos os dias fazem as mesmas tarefas e quando termina logo pensa: “Amanha vou fazer a mesma coisa de novo.” Isso me leva a pensar? Por que fazer? E me leva a responder? Por que não podemos dormi com as lagartixas e baratas.
Para ajudar, ainda vem o marido falando que serviço doméstico é bom de mais, 5 horas da tarde a mulher já está no sofá.
Ou seu marido, você já perguntou sua esposa se ela gosta da profissão dela? Por que o senhor não lhe paga um salário?
Mas o estudante é pior, ele não pode debater com os pais e sofre calado (ou não), ouvindo as ladainhas repetidas decoradas e repetidas, chatas e repetidas, irritantes e repetidas...
Agora responde: um jovem tem ou não tem motivos para ficar estressado?
E olha que somos considerados despreparados pela sociedade adulta, acho que eles se esqueceram de que um dia foram jovens.
Lis Masil

segunda-feira, 23 de junho de 2008


É incrível a facilidade do ser humano se sentir dependente, independente de qualquer pessoa que seja um dia se sentirá sozinho, mesmo que mesquinho, sentira-se dependente de alguém... Em algum lugar.
Prepotentes dizem que nunca dependerão de ninguém, os gatos que não saem de cima do muro dizem que podem até depender um dia, mas evitará o Maximo possível. É muito difícil pedir ajuda? É muito difícil falar que está sozinho? É muito difícil ser você mesmo sem se importar com os olhos alheios e sim com seus próprios olhos, que por mais que fujas dele, ele sempre te julgará?
Pois é.
Não que eu sempre viva criticando o ser humano, mas temos que entender que as coisas bobas fazem toda a diferença.
Você pode se perguntar ou ter se perguntado que sua atitude algum dia mudou a vida de alguém ou se realmente uma escolha muda todo o seu futuro, acredite, muda sim. Muda muito.
Se você acha que fazendo o bem só tem se ferrado, não se preocupe, você fez alguém feliz um dia e isso será recompensado. Eu sou do tipo de pessoa que acredita que será muito difícil plantar-se arroz e colher feijoada, pronta e a quentinha. Então se você fez o bem e se acha injustiçado por essa vida, por esse mundo, não ligue. Se você ainda não escutou célebre frase eu a digo:
A vida é dura!
Mas um dia vem a recompensa. Somos todos merecedores. Não é possível que de toda uma vida o ser humano não consiga fazer uma única atitude certa. Não penses nos desastres, pense que você fez seu melhor e que se hoje está chorando, apenas hoje, você teve momentos passados de risos e se começar a secar as lágrimas no lugar de ficá-las alimentando, com certeza terá muitos outros momentos.
Mais uma vez venho pedir ao ser humano para se dar uma oportunidade de ser feliz!

Saiam desse quarto que os impedem de ver que embora chova, o mundo lá fora é bonito, em algum canto, mas é bonito!
Lis Masil.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

O povo não sabe demonstrar seus sentimentos

Não consigo entender como pode uma pessoa demonstrar carinho pela outra a humilhando, a tratando mal, a ridicularizando, enquanto se poderia apenas dizer um “como vai você?”.
Isso é um absurdo.
Quando as pessoas começam a acreditar que o amor pode realmente existir, aparece alguém para jogar areia na nossa fogueira, e apagar com o pouco da chama que se iniciava para uma nova experiência.
Filosofia de vida?
Não, isso não é nada mais que a verdade.
As vezes as palavras certas no momento exato, podem fazer toda a diferença.
Ficar com vergonha não vai te trazer nada. A probabilidade de se ouvir uma má ou boa resposta é a mesma, 50%.
Se você quer saber se uma pessoa gosta de você e quer te namorar também é a mesma: 33,333... % De se ouvir um sim; 33,333... % de chances de ouvir um não; 33,333...% de se ouvir um talvez.
Somos extremamente covardes.
Acovardamos-nos com medo do não, mas não entendemos que muitas vezes podemos ficar sem um sim.
Arrisque para as coisas boas, por que é como digo:
“O fato de você existir, não significa que você está vivendo. Faça a diferença, arrisque.”
E não é só em relacionamentos, mas no trabalho, na escola, na família...
Tente sempre o seu melhor.
Lis de Masil

domingo, 15 de junho de 2008

Corrupção

O fato do dia de hoje ter duas postagens é o seguinte: Juiz de Fora não tem um prefeito, tem um ladrão.

É uma vergonha, nossos postos da saúde são uma decadência, além de não receberem verba nenhuma do nosso distintíssimo prefeito, nós, os cidadãos dependentes do S.U.S ainda temos que contar com um bando de pessoas mau preparadas para nos atender.
200 MIL meu povo, 200 MIL. Não é qualquer 200 reais. Que ainda fosse, mas são duzentos mil por centavo para aumentar as passagens de ônibus nessa cidade em que o sistema trabalha para suprir os burgueses, que por sua vez não favorecem a população com seus serviços prestados. É UMA VERGONHA!
O nosso prefeito que em uma de suas campanhas políticas, e eu estava presente, falou palavras comoventes, dizendo que pensava no bem estar de toda a população.
Cadê o hospital senhor Beijani? Tirou o terminal pra quê? Era realmente uma lavagem de dinheiro? Será que sua única grande obra nessa cidade foi o “cerespinho”?
Quem deveria estar lá é a vossa pessoa.
O senhor acha justo o cidadão Juiz-forano trabalhar para manter seus gastos? Onde o senhor enfia 200 mil reais? É pra ficar de enfeite na vossa poupança ou debaixo de vossa cama? O senhor acha justo 200 mil de enfeites enquanto nossas escolas recebem misérias para educar os nossos jovens? O senhor prefere investir esse dinheiro em segurança pública do que em educação?
Caso sim senhor prefeito, feche as escolas e crie novos “cerespinhos”, por que se continuar desse jeito, iremos precisar.
De que adianta dar rosas em suas campanhas políticas, tentado convencer as mulheres a votarem em sua pessoa? Rosar não nos dá pão.
O senhor sabia que meu pai gasta mais que um salário pra me manter em um colégio público? E o que o senhor tem com isso? MUITO.
Por vossa causa a nossa passagem é extremamente cara. Se o serviço ainda fosse de qualidade, eu reclamaria menos. Mas espero que depois de ter seus bens confiscados pela união, o senhor ande muito de ônibus e principalmente na zona norte, onde o senhor tem um enorme colégio eleitoral e não fez nada por nós.
Quero que depois de não ter dinheiro para passear em Angra do Reis, o senhor venha dar um passeio na praça de Benfica, ou quem sabe no parque Halfeld, tome cuidado com os ratos, parecem, mas não são cachorros.
Olha para o nosso município de sua sacada e veja que Juiz de Fora fede.
Juiz de Fora fede senhor prefeito. É a corrupção.
E agora? Agora não tem terminal para aumentar as passagens de ônibus? As roletas eletrônicas vão ser desculpas?
Agora meu povo, vocês entendem que os estudantes que estavam fechando o transito dessa linda cidade não eram arruaceiros e sim justiceiros, lutando pelo seu dinheiro enquanto você indignado dentro do seu “Chiq” meio de transporte publico em forma de lata de sardinha dizia que por causa deles vocês estavam atrasados para fazer a janta para seu marido.
Faça-me um favor! A janta teria mais quitutes se não tivéssemos que gastar nosso dinheiro em hospital particular, em escolas dos burgueses e com transporte publico subumano.
Lá vêm as eleições de novo, e tomara que não se convençam com rosas, por que depois que elas secam, resta o que restou para Juiz de Fora, SOMENTE OS ESPINHOS.
Lis de Masil.
Mais dados
http://tamanogueira.blogspot.com/

Filosofias de vida. Duas pessoas e um pensamento.

A vida é muito complexa. E isso é verdade.

Como pode duas pessoas em momentos diferentes, com vidas diferentes e sem probabilidade nenhuma de uma conhecer todos os sentimentos da outra e expressar em uma frase semelhante?



Não sei.

Não me recordo se eu já tinha lido essa frase quando criei uma que a baixo eu postarei. Eu sei que faz tempo, e eu li uma agora e por coicidência ou não, acabei lendo a outra por necessidade de portar a primeira junto com outra conta virtual que possuo.

O caso é que quando parei para analizar, percebi que não é atoa que eu admiro muito o trabalho de Charlie Chaplin.

Acho que irei em um cebo procurar um livro sobre a biográfia de vida dele, eu já a tive, mas não me lembro de onde está. Era muito criança quando possui tal preciosidade literária, mas ainda assim, eu consegui enchergar caráter e força de vontade nesse coleguinha. Eu sempre gostei do livro e espero tê-lo em minhas mãos novamente.

Não é idolatria e sim apreciação por um belo trabalho.


Ai vai uma pequena demostração:


Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém. Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, "quebrei a cara" muitas vezes! Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só pra escutar uma voz, já me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)! Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida...e você também não deveria passar! Viva!!! Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é MUITO pra ser insignificante.Charlie Chaplin

...


Olha, aqui eu vou postar fotos com algum sentido emocional que venha nos ajudar ou te ajudar a pensar mais na vida e na forma como a temos encarado. Viver é facil. agente é que complica. Todos os nossos problemas passam e não vai ser uma atitude precipitada que vai fazer eles sumirem. Temo que esperar se não tiver nada que venhamos poder fazer e se podemos, vamos arregaçar as mangas. Pois o motivo de se ter vida é viver e não apenas existir. Talvez seja por isso que muitos não me julguem normal, pq eu não quero ser mais uma na multidão, eu quero ser alguém! Lis Masil

...

Acho que o que eu e Chaplin queriamos dizer com essas frases, é que devemos ser mais. E os sentimentos exprimidos em amabas e principalmente na de Charlie, são sentimentos que todos nós possuimos um dia, até o mais mediócre dos seres humanos.

sábado, 14 de junho de 2008

Falando de mim

Queria começar escrevendo uma história, mas acho que mais uma vez vou falar de mim.
Para não me sentir muito acanhada em detalhar fatos, vou falar da amiga de uma amiga minha ok?

Não sei por onde começar... Acho que estou me usando de psicóloga e espero me sair bem. É tanta coisa, tanto a dizer, tanto o que penso. Tanto o que quero fazer que não sei mais o que falar. Perdão. acho que me perdi.
Sabe, a vida é muito realista para uns, romântica para outros e barroca para mim, pelo menos é o que eu acho.
Eu às vezes me vejo realista, dando minha opinião em cima do que as coisas realmente são: inalteráveis e imutáveis. Mas logo percebo que todos podem mudar, podem sim.
Às vezes, mesmo negando, vejo-me romântica, a procura de algo a mais que possa me fazer feliz, completar-me. Mas quando vejo tanta tristeza e tanta bagunça no mundo eu penso: “onde está esse tal de amor? Será que só alguns o merece?”
Ninguém me responde.
Eu vejo um pai que não respeita os filhos, eu vejo filhos que maltratam os pais, eu vejo os doentes sofrendo, eu vejo os inocentes pagando. Quem eu vou culpar? Quem bagunçou o mundo? Será que uma única atitude minha seria importante para mudar algo? Será que eu mudei algo? Será que eu realmente sou do bem?
Ninguém me responde.
Mas sozinha eu vejo, a culpa é realmente minha. Se cada um fizesse sua parte sem pensar: “O outro não está fazendo”, talvez seriamos mais felizes. Porque afinal, não é a luta de um contra o outro, e sim, um mais o outro para arrumar essa bagunça.
E Deus? Onde entra Deus? Deus tem culpa?
Não. Somos nós os culpados de não aproveitar o livre arbítrio para vivermos felizes em comunhão uns com os outros. Estamos a todo o momento pedindo paz, mas nos armando, esperando uma grande ameaça inimiga de um irmão da nossa própria espécie. Com isso, mais uma vez me pergunto: “Somos realmente racionais?”.
Ninguém me responde.
Voltando a minha vida... Sinto-me mal, por não ajudar a todos que precisam, por não me ajudar, por ter coragem, mas perder a confiança em mim mesma. Eu tenho fé. Eu tenho fé em Deus, eu tenho fé em mim, mas ainda assim, o medo me impede de fazer coisas que poderiam muda tudo, ou algo, quem sabe?
Ninguém me responde.
O que acontece quando o medo e a fé se colidem?
Ninguém me responde.
Talvez por medo de perder a fé, a abandonam, ou por medo se tem fé. Fé... Afinal, o que é fé?
O Aurélio vai nos responder:
Fé: 1. Crença religiosa. 2. Conjunto de dogmas e doutrinas que constituem um culto. 3. A primeira das virtudes teologais: adesão e enuência pessoal a Deus. 4. Firmeza na execução duma promessa ou compromisso. 5. Crença, confiança. 6.Testemunho autentico, escrito, de certos funcionários, que tem força em juízo.
Mas dentre todas eu prefiro uma não citada.
Fé: é a crença, confiança, nas coisas que não se pode ver.
Como pode alguém ter fé e não ter amor ao próximo?
Ninguém me responde.
Como pode Ter fé em um Deus, infinito em amor e misericórdia e não ter fé no seu irmão, que se pode ver e tocar a todo instante?
Somos seres corruptos, indecisos, cheios de perguntas, no entanto, sabemos que resposta está dentro de cada um.
Eu sou assim, cheia de perguntas, com poucas respostas dadas, mas com muitas concretas, que estão dentro de mim, mas tenho medo de aceita-las e de ouvir a voz que deve ser uma das mais importantes. A voz que ninguém sabe calar, a voz que brota de dentro para fora, a voz que o mudo também tem, a voz que não se pode mandar, a voz que sai e por medo evitamos escutar... A voz do coração.
Talvez por isso o mundo vá caminhando em direção ao abismo... Por que nós, nós, mais ninguém além de nós, estamos calando a nossa voz pura limpa, a voz do nosso coração. A voz do coração puro, do coração que pensa no bem, do coração que não quer se vingar e sim procurar a forma de ser feliz a cada dia e a todo instante.
Não cale sua voz, a escute, arrependa-se de tê-la escutado, mas a escute você pode se surpreender.
Lis Masil.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Momentos...

Sério, tenho tanta coisa pra falar e me perco no meio do caminho, pq na minha vida acontece tanta coisa em tão pouco tempo, que as vezes o que eu ia colocar já perde espaço pra um novo acontecimento.
Então vou dar destaque a frase do dia:
"Deus vem a rigor".
Cara, imagina vc ver Deus...Imagina Deus de oficial...
Eu imaginei, só não vi.
Mas alguem que precisava muito o viu.
Isso vai ficar por hoje:
Nunca perca sua fé, ela é o que mais tem de importante idependente do momento, pois ela te dá acesso a solução, afinal, SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS!
Ps: sem foto

quinta-feira, 12 de junho de 2008

:P

É verdade, dia dos namorados enche o saco dos solteiros.
Fala sério.. Quero nem comentar os acontecimentos do dia, basta apenas que saibam que alguem aprendeu, que quando se está afim de alguém ou se fala pessoalmente ou escreve algo decente!:P
Quer saber, vou nem postar foto... isso é revoltante!

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Revolta!


Sabe aquele sonho? Aquele sonho que você tanto sonhou e ele não se realizaram para você? Esse mesmo sonho... Esse mesmo sonho... Faz-te sofrer agora.
A decepção não se esquece.
É mais fácil julgar as pessoas por um único defeito que elas possam vir a apresentar, do que pelas várias qualidades que ela possa possuir.
Medíocres!
Medíocres!!
Medíocres!!!
Todos medíocres. Seres humanos hipócritas... Querem tudo nas mãos e não vão a luta.
É fácil julgar quando não se está na situação, mas vale a pena viver... Pelo prazer de arriscar, pelo prazer de tentar, pela lágrima de errar e pela felicidade de acertar.
Uma atitude muda tudo. Se existisse um mundo paralelo, como eu gostaria que existisse, seria como... Seria como... Você se ver, no mesmo lugar, na mesma situação agindo de outras maneiras, estando com outras pessoas, com pessoas que nessa realidade não paralela possamos achá-las ridículas só pelo fato de não nos agradarem.
Ingratos!
Ingratos!!
Ingratos!!!
Jogamos a culpa em tudo, em Deus, no governo, nos nossos pais... Somos os verdadeiros culpados, afinal, o responsável pela sua vida é você. Se suas atitudes não condizem ao seu pensamento, a culpa não é de mais ninguém além de você.
Hipócritas!
Hipócritas!!
Hipócritas!!!
Seres humanos medíocres, ingratos, hipócritas... Só sabem olhar o sonho a distancia, sem nenhuma atitude para alcançá-los.
Covardes... Seres extremamente covardes.
Lis Masil
...

Acho que está perceptível minha revolta!
Poxa, eu quero ser feliz apenas e mais nada... É tão difícil assim?
Eu mesma cortei meu cabelo e sei que não irão notar... Eu fiz uma falha na sobrancelha...mas não irão notar...
Eu agora me pergunto:
-Por que eu ainda insisto em me arrumar? Eu sei que me arrumo para mim, mas se meu cabelo está para cima ou para baixo, se está vermelho ou marrom...ninguém nota...ninguém nota...ninguém me nota!
Vêem-me, pois é semi-impossível não me ver, mas é incrível...eles vêem mas não enxergam.
Só quero alguém que me entenda e me ajude a superar isso tudo... Uma ajuda Divina primeiramente, um namorado, um amigo, um irmão... Uma amiga, uma irmã.
De que me adianta viver cercada de urubus? Pra que? É mentir pra mim mesma!
Idiota!
Idiota!!
Idiota!!!
Mas isso vai passar, é como dizem, até uva passa!:P


*Wishes And Dreams – Stellar Kart*

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Oi!:)

lol

Não, eu não me esqueci desse blog. Vivo comentando que tem muitas coisas para colocar nele, mas é que ando estudando muito e essas coisas.
Hoje vi um filme, ou melhor, agora eu vi um filme que tinha um garoto com um blog que os amigos dele debochavam pois ninguém visitava, acaba que no fim das contas o blog dele era motivo de debates em ambientes propícios. Embora o meu tenha visitantes freqüentes, pq comentam comigo, ninguém gosta de postar.
Indo ao assunto do dia, eu entro no carro do meu irmão e ele estraga. Agora eu tive que empurra-lo, na hora que eu o empurrei o bichinho pegou!:P
Sabe o filme não é nenhum clássico e nem algo que se diga:
-Olha ela assistiu a esse filme!
Mas o caso é que eu gostei da história, sem fazer propaganda e já fazendo, ela e os cara é um filme bom pra quem ta a fim de revolucionar... Daí o motivo de eu ter assistido.
Tem uma boa história e um elenco louco e legal.
O caso é que acabo sempre filosofando, então... Vou variar.
Tenho prova de história amanhã sobre a independência dos Estados Unidos...
Aff tanta coisa!
Bem, arrumei um tempinho pra postar...
Pc com mais memória, mas nem por isso me deixa com a cuca fresca!
Bem...em breve volto com mais notícias, embora eu já tenha muitas atrasadas para postar.
Bjim

foto: Zé batendo foto minha da Nêssa e da Seghatti de dentro do copo, agora só não me pergunta o que ele tem na cabeça...mas no copo tinha aparentemente coca..eca..não sou fã de coca cola!